A Caderneta da Vila traz lembretes e uma ótima oferta

Gente, é sempre bom lembrar que promoções duram pouco tempo e valem à pena. E tem uma oferta de uma leitora que é uma ótima oportunidade. Confiram.

Doação de assoalho de ipê

 

Tábuas de madeira

 

Dreamaid, produtos com amor e sem suor

  • Se você gosta de comprar artesanato do mundo inteiro, leia a colaboração de nossa leitora, a Fernanda Gomes. Vejam: “Eu gostaria de fazer uma sugestão para Anotei Na Caderneta. É um portal de vendas de artesanto chamado Dreamaid. Eles possuem artesanatos do mundo inteiro, inclusive do Brasil. Eles tem um trabalho muito legal de ajudar artesãos menos favorecidos a terem uma nova perspectiva de vida ao tornar suas obras disponíveis para o mercado mundial, sem a necessidade de intermediários que, muitas vezes, vendem o artesanato por um valor astronômico enquanto aquele que o produziu ganha quase nada.” Então fui lá e conferi. O artesão não paga taxas de adesão, mas colabora com uma doação cada vez que uma peça sua é vendida. Esse dinheiro é destinado a projetos de profissionalização para artesãos de países menos desenvolvidos. O sistema todo é redondinho e você que compra as peças tem a segurança do pagamento via PayPal. Passem lá e confiram: Dreamaid.

Banner Dreamaid Charity

 

 

Móveis com design em promoções imperdíveis de verão

  • Você tá quem nem doida atrás daquele móvel com design, nome e sobrenome, mas estava distante que só do seu bolso? Olha, eu sei que quando a gente mete um desejo na cabeça, sai de baixo. Se o seu desejo inclui um belo móvel de marca, com design e assinatura, corre que tem uma porção de lojas de altíssimo padrão em plena promoção de verão. A maioria delas estão nas grandes cidades. Confira os sites de cada uma, mas corra que termina tudo esse mês.

Banner Tidelli promoção verãoBanner promoção Inove
Banner Oportunita SaccaroBanner Breton Bota Fora

Não copie, compartilhe.

Clique e leia nossa licença com as regras para reprodução.

Você vai gostar também de:

, , , , ,

9 Responses to A Caderneta da Vila traz lembretes e uma ótima oferta

  1. Leticia de Andrade Cunha 30 de março de 2012 at 11:38 #

    Oi Cris um bom dia pra voce, tambem sou artesâ e muito dificil, enfim mas continuo fazendo o que gosto, e espero mais dicas suas. Abraços.

  2. Leticia de Andrade Cunha 25 de março de 2012 at 12:09 #

    Oi Cris amei seu blog, gostaria de manter contatos.Beijos.

    • Cris Turek 28 de março de 2012 at 22:06 #

      O canal pode ser esse mesmo Leticia, o pelo Fale com a Cris, no alto da página. Beijos.

  3. lucia klein 6 de fevereiro de 2010 at 20:38 #

    oi cris- qando disse 30 por cento leia-se 300 por cento (sério) eu concordo que tem que ter ucro – mas assim – fica dificil de vender para os dois lados- eu sei bem o que é ter comércio – já tive – já tivemos loja na nossa associação e é duro ter que pagr tudo fora as outras incomodações-
    bjs

    • Cris Turek 6 de fevereiro de 2010 at 21:03 #

      Lúcia, o que mais me incomodava quando eu visitava os artesãos, era ficar sabendo que alguns lojistas trepudiavam sobre eles, determinando eles próprios o quanto iriam pagar pelas peças. Se o artesão cobrava 10 eles fechavam por 5, enrolavam, pediam brinde e como a necessidade é sempre grande, eles acabavam vendendo. A Vila do Artesão jamais teve essa postura, e por isso quando vou à uma feira, meus amigos artesãos vem todos me dar um abraço e dizer o quanto sentem a nossa falta.
      Mas sei e concordo com você de que a grande maioria coloca margens absurdas nas peças. Sabe, por conta de querer ser correta com todos eu tive minhas dificuldades e com a falta de incentivo para o turismo local, eu decidi me mudar de cidade e assim encerrei as atividades comerciais. Hoje o meu objetivo é divulgar o trabalho desses artesãos, de forma que eles consigam entrar no mercado e ganhem seu próprio espaço. Fico muito feliz quando me escrevem pedindo indicações e eu posso fazer isso: ajudar duas pessoas, um artesão e um amante do artesanato.
      É isso aí amiga. Beijos.

  4. Cláudia 6 de fevereiro de 2010 at 12:08 #

    Oi cris,
    mandei nome, telefone e endereço email de um super profissional que conheço no Rio. O problema é a agenda dele que é meio maluca, está pra vir aqui em casa desde o natal e ó?
    Gostei da dica do lugar onde vende artesanato internacional, mas o preço não assim tão bom não. Um USD hoje tá valendo 1,89 de real e 1 GBP tá valendo 2,96 de real.
    Quem sabe procurando com mais tempo a gente encontra algo em conta , mas do que vi lá, fico com o artesanato brasileiro.
    E mais, queria pedir pra você postar algo sobre a páscoa, um tutorial, umas ideias legais que é pra metida aqui tentar fazer e quem sabe vender?
    Minhas férias acabaram, mas ontem fiquei até as quatro da madruga encapando os cadernos de yah e bordando a bolsinha dela.
    Depois mostro pra você e isso não é coisa de hoje não, vem desde o João que vai fazer 19. Sempre quis que se lembrassem de mim quando estivessem na escola e o jeito era deixar o meu jeitinho nos cadernos deles.
    coisa de mãe coruja!
    Beijo grande
    Cláu

    • Cris Turek 6 de fevereiro de 2010 at 20:46 #

      Que você é a super-mãe eu já sabia, então nem precisa me dar explicação, rsrsrsrsrsrs
      Claudia, já estou preparando as dicas para a páscoa, xácumigu.
      Obrigada pela dica do marceneiro, já repassei e qualquer coisa ela entra em contato com ele.
      Sobre o artesanato, achei a dica da Fernanda legal porque é uma forma de estar ajudando.
      Os preços cobrem os custos e especialmente o projeto de caridade.
      Não dá pra procurar lá coisas acessíveis, o objetivo do comércio é outro.
      Mas caso você queira indicações de sites de artesanato, tenho uma renca, é só me pedir, ok?
      Abração, e beijoca.

  5. lucia klein 5 de fevereiro de 2010 at 23:45 #

    oi cris! adorei as ideias aqui – a doação do piso que sobrou – todos deveriam fazer isto!
    eu agora estou procurando doar o pc da filha – mas queria dar pra alguem que merecesse – sabe aquela familia trabalhadora, centrada mas que não tem dinheiro suficiente prá compar um – pq ja fiz várias doações – e muitas vezes não deram o devido valor – quando voltei estava tudo jogado – de dar dó!
    adorei tb a matéria sobre o artesanato – eu mesmo passo por isto -deixo em consignação em lojas que cobram até 30 por cento em cima!
    – outro item – eu vi os trabalhos em pet – maravilhosos – até agora só via puff em pet – mas muiiiitoooos, quando dou aulas para crianças vulneraveis – sempre tem encomendas e viva a reutilização e a consciencia que está mudando -há uns 10 anos sentia muito preconceito com isto!
    – outra alegria – acabei de ver que estou entre tuas parceiras – oba amiga – agora somos blogueiras parceiras- parabéns para nós duas
    bjs
    te convido para assistir uma fabula no meu blog –

    • Cris Turek 6 de fevereiro de 2010 at 19:22 #

      Lucia, amiga, teria o maior prazer em divulgar sua doação aqui no blog, mas não há a menor garantia de que vá para as mãos certas, como você disse que gostaria que fosse. Doação, favor e caridade a gente faz e esquece, só assim que funciona. A sua consciência tranquila.

      Vender artesanato e qualquer outra coisa é complicado mesmo. A Vila já foi uma loja e eu sei que não tem como não colocar os seus custos no preço. Não há milagre para manter um espaço aberto, visitado e vendendo. Se para o artesão é difícil receber um preço justo por seu trabalho, para o lojista é frustrante ver as pessoas desvalorizando um produto porque é “artesanal”, e dizendo que artesanato tem que ser de graça, entende como? E quem paga os impostos? O aluguel, os funcionários, a publicidade, luz, água, telefone, so-coooooo-rrooooo!!!!! Tem tudo isso, né? É duro ser empresário nesse país.

      Que bom que gostou do artigo da cama pet. Não sei como é usar. Se tem alguém aí que possa responder isso pra nós, eu estou bem curiosa. Mas fica a dica de qualquer forma.

      Ô Lúcia, se você tá na lista de parceiras, é porque fez por merecer, ôxe. E pra mim é um grande prazer que seja uma pessoa com quem tenho amizade.
      Agora vou lá ver a fábula. Beijos.

Deixe uma resposta