A madeira e os mestres santeiros

Detalhe da imagem de São Francisco

São José por José Diniz

Dizem que a madeira é viva, mesmo depois da árvore ter secado ou ter sido cortada. Com certeza podemos visualizar bem a vida que há num pedaço de madeira depois dela ter passado pelas mãos de um mestre artesão, um entalhador. A arte esculpida na madeira, nesse caso, eterniza o mestre, dá à ele vida além da sua vida. Os mestres santeiros que através de suas peças tocam profundamente o espírito dos fiéis são exemplo da vida que se tira da madeira.



Um grande nome da escultura de santos aqui na Paraíba é da Mestra Paulina Diniz. Nascida no Rio Grande do Norte, na cidade de Jardim do Seridó, passou a vida na Paraíba, em Lagoa Seca e deixou seu legado em obras reconhecidas pela qualidade e também no talento passado aos seus muitos filhos. Um deles, José Diniz, que hoje reside em Cabaceiras, continua o trabalho de sua mãe criando além dos santos, imagens do sertanejo nordestino. Roceiro com Gerimum na Cabeça, de José Diniz

E assim vai se mantendo a cultura de um povo que sem ter frequentado escolas de arte conseguem tocar o coração das pessoas através da singeleza de suas obras.

Fotos: Marcelo Pereto

Você vai gostar também de:

, , , , , , ,

2 Respostas para: A madeira e os mestres santeiros

  1. Marcílio Diniz da Silva 1 de dezembro de 2009 at 21:43 #

    Um detalhe: Paulina Diniz da Silva não nasceu em Lagoa Seca, mas numa cidadezinha do RN (que agora me falha a memória). Irmã da também mestra santeira Teodora Diniz. Muitos dos seus descendentes ainda vivem Lagoa Seca, chegando aqui é fácil achá-los.

  2. rosilda diniz souza 4 de fevereiro de 2009 at 19:44 #

    SOU NETA DE PAULINA DINIZ ,ESTOU A PROCURA DE MEUS PARENTES. RECIDO EM RIBEIRÃO PRETO SP,
    A ALGUNS ANOS PERDI O CONTATO COM TODOS SE PUDEREM MEAJUDAR ENTRE EM CONTATO
    TEL RESIDENCIAL: (016) 3914-3164
    TEL DE ONDE TRABALHO:(016) 3610-2010
    URGENTE.
    OBRIGADA

Deixe uma resposta