Amigos artesãos que encontrei no Salão de Artesanato

View Amigos que encontrei no Salão de Artesanato


Adoro ir ao Salão de Artesanato não só para ver as belíssimas peças que nosso artesanato e nossa arte popular criam aqui na Paraíba. É no Salão que reencontro muitos amigos, artesãos e artistas que moram lá no interior, e vem nos visitar em João Pessoa aproveitando o evento que reúne todos no mesmo espaço.

Muitos deles vocês já conhecem aqui dos meus artigos, mas conhecem somente o trabalho. Incrivelmente eu ainda não tinha um foto deles para mostrar. Hoje vou aproveitar para apresentar para vocês alguns deles, talentosos com o couro, a cerâmica, as mandalas e os anjos. Talentos que vocês conheciam pelo nome.

Apresento para vocês, meus amigos:

Ivânia Barreto

Cris Turek e Ivânia Barreto no Salão de Artesanato Bolsa super esportiva,em couro, da linha Brasil de Ivânia Barreto

A Ivânia é parceira antiga do Bazar da Vila. Com extrema habilidade e capricho, ela transforma o couro em lindas peças de decoração e também na sua conhecida linha Brasil, de bolsas e acessórios. Combinei uma visita ao novo espaço da Ivânia. Logo trarei pra vocês essa novidade.

Relembrem o trabalho de Ivânia, aqui.


Lee

Anjo de cerâmica sentado, peça de Lee Cris Turek e Lee, o escultor dos anjos de cerâmica


Rosivaldo, mais conhecido como Lee, já cruzou fronteiras com as suas esculturas de anjos. Sentados nos troncos, deitados de bruços, anjos cansados adormecidos, todas essas belas esculturas são sucesso garantido. Em breve Lee vai participar também do Bazar da Vila. Aguardem a oportunidade, e enquanto isso relembrem um pouco mais.


Grazyela Lima

Grazyela Lima e Cris Turek no Salão de Artesanato As mandalas em cerâmica de Grazyela Lima

A Grazyela faz esculturas em cerâmica e chamou muito a atenção de vocês com suas mandalas. Grazyela vem de Campina Grande e participou aqui na Vila da coluna O Artista á Você. O engraçado é que até esse dia eu também não conhecia a Grazy pessoalmente. Vamos reler o artigo ?

Esses são alguns dos meus amigos artistas e artesãos na Paraíba, no Salão de 2010.

Fotos: Marcelo Pereto

Você vai gostar também de:

, , , , , , ,

12 Responses to Amigos artesãos que encontrei no Salão de Artesanato

  1. Simei 26 de janeiro de 2016 at 8:34 #

    Estou na mesma situação de um amigo que escreveu, tenho dois anjinhos do Lee, mas um quebrou e estou querenod muito outro. Como faço pra ter o contato dele, por favor.

  2. rachel custodio 7 de maio de 2015 at 20:49 #

    ola… cris gostei muito do seus trabalho gostaria muito de saber quanto custa dez toalha , para madrinha obrigada rachel

    • Cris Turek 18 de maio de 2015 at 17:09 #

      Rachel não vendemos as peças. Veja sempre nos nossos posts os contatos dos artesãos e escreva diretamente para eles, por favor. Beijos.

  3. Vânia 10 de julho de 2012 at 14:41 #

    Conheci os Anjos que o Lee faz e realmente me encantei. Gostaria muito de saber onde encontrá-los, e como comprar aqui em São Paulo. Quem sabe até em compra on-line ou um contato com o Lee.
    Obrigada.

    • Cris Turek 10 de julho de 2012 at 14:44 #

      Vânia clique no link indicado no post que lá tem o contato direto dele. Beijos.

  4. Valdeni 19 de abril de 2011 at 11:46 #

    Tenho 3 anjos do Lee em minha casa, porém minha empregada quebrou um deles (decaptou) e agora preciso repor urgentemente. Gostaria muito de ir a João Pessoa, terra e povo maravilhosos, porém não tenho como ir agora. Como posso ter um contato do Lee ?

    • Cris Turek 19 de abril de 2011 at 19:54 #

      Valdeni, ja’ enviei pra você uma resposta num email, não foi? Boa sorte no contato.

  5. raimundo galvao 11 de maio de 2010 at 13:30 #

    Ola kris – recentemente foi realizado um Forum em Patos, precisamente no SEBRAE onde estivemos com o Romeu Secretário de Turismo do Estado – onde criamos o Forum dos Sertões, que anseia alavancar as atividades artesanais e eventos no sertão para despertar o turismo naquela rica e vasta região – Minha querida catole do rocha já fez parte do circuito na época em que até hoteis com apoio do estado, foram criados etc. Hoje estamos correndo atrás do prejuizo – falta apoio às comunidades desde o seu simples artesão passando pelo incentivo ao conhecimento de nossas riquesas interioranas – Nem só de praia vivi o turismo – E o circuito do frio – zabé da loca – vaquejadas e carnaval em catole – suas históricas fazendas – berço de grandes homens que fizeram e fazem a paraíba – Vamos interiorizar o turismo – Vale dos Dinossauros e agora o Vale dos sertões – Vamos ver

    • Cris Turek 11 de maio de 2010 at 14:58 #

      Raimundo, não vejo interesse dos governantes paraibanos em divulgar as potencialidades turísticas do estado, nem mesmo do litoral. Imagino que no interior seja ainda mais difícil. Mas a Vila está à disposição para divulgar programações do seu interior, especialmente as culturais e artísticas. Aproveite o nosso espaço. Escreva que publicamos. Um abraço.

  6. Flor 9 de fevereiro de 2010 at 2:03 #

    Adoro artesanato, ganhei um pouco de dinheiro ,mas tinha outro trabalho para sobreviver .O problema dos artesãos é falta de investimento em turismo. Apesar de tantas Praias lindas, no caso Coqueirinho continua sem estrutura. Não se pode levar turista para ficar em barracas de palha. Carapibus onde ficam as pousadas não tem Asfalto. Fica díficil ganhar dinheiro.Os Paraibanos não gostam de turista pois temem crescimento desordenado. O artesanato movimenta todos os setores,mas o problema é de Politica. O resto do povo que viva do salário Público. ISTO é Paraiba. Só nós resta Mudar. Vênha prá CÀ. O País é Grande. Foi Bom o Quanto Durou.Fui………

    • Cris Turek 9 de fevereiro de 2010 at 20:36 #

      Você acertou em cheio Flor, em relação ao temor dos paraibanos. Se isso fosse o suficiente para afastar todo o mal dessa terra, eu até apoiaria, mas……
      De qualquer forma vim pra cá para conhecer e como diz a Talma, eu já virei um coqueiro, com alma de araucária, mas já sou um coqueiro.
      Não desanime mulher.

Deixe uma resposta