Arteterapia, transformando a pessoa através da arte

Post Patrocinado

Trabalho Olho de Deus, explora os desejos e a psiquê

Todos nós que amamos a arte e o fazer artesanal geralmente lidamos com nossos talentos como habilidades que temos ou não. Você já pensou alguma vez, que através da expressão artística podemos fazer grandes descobertas sobre nós mesmos? A Arteterapia é a especialização que auxilia as pessoas a se descobrirem e a se transformarem através da arte.

Quem vai nos falar sobre isso hoje é a Fabíola Gaspar, responsável pelo curso de pós-graduação em Arteterapia do NAPE, Núcleo de Arte e Educação, junto do jornalista e educador Celso Falaschi.

Fabíola Gaspar organizadora do curso de Arteterapia

Fabíola diz que os processos criativos são um campo fértil para dar pistas de como nos sentimos e quem somos porque permite que a pessoa libere o artista/artesão que há dentro de si com total espontaneidade. Dessa forma o processo criativo pode ser utilizado no suporte e solução de todos os tipos de dificuldades, como as de ordem psicomotora,cognitiva, de comunicação, relações sociais e conflitos emocionais.

Querem um exemplo? Tratar os medos de crianças que passam por longos períodos de internação, transformando objetos hospitalares em brinquedos.

As seringas são transformadas em pincéis e os potes de soro agora guardam tinta colorida.Porta soro se transforma em porta tintas coloridas na arteterapia

As seringas são transformadas em pinceís

Mas o recado da Fabíola hoje é para você, profissional das áreas da educação, artes, serviço social, saúde, e todos aqueles que acreditam no processo transformador da ARTE. O curso de pós-graduação da Nape está disponível para quem quer especializar-se na aplicação da Arteterapia em seu ambiente de trabalho e facilitar o despertar de crianças, jovens, adultos e idosos para uma vida mais saudável, elaborando bloqueios e conflitos, resgatando o instinto natural de comunicação e o potencial criativo.

Trabalhando a polaridade entre água e fogo

Aqui o exercício trabalha a polaridade entre água e fogo, e o resultado final é uma mandala.Mandala que surgiu do exercício entre água e fogo
O curso é permeado pelos seguintes princípios :

  • ato criador livre
  • liberdade de expressão
  • capacidade de auto regulação
  • ênfase no saudável
  • vínculo terapêutico
  • o não julgamento
  • não apontar direções
  • fortalecer as potencialidades da pessoa
  • trazer a responsabilidade para a pessoa

 

Banner da NAPE, curso de Arteterapia

A Fabiola convida você que está interessado na Arteterapia a conhecer mais detalhes sobre os professores e o curso visitando o site da NAPE- Núcleo de Arte e Educação. Para aqueles que não tem nível universitário, o NAPE promove o curso de extensão em Arteterapia. Cliquem no banner e confiram como e onde tudo acontece.

Trabalhando a construção do mundo interno com argila, sementes e flores

Alunos do curso aprendendo a trabalhar a construção do mundo interno com argila, sementes, folhas e flores.

Trabalho com mães de adolescentes em liberdade assistida

Ao lado, um trabalho social com material reciclado. O objetivo de reconstruir sonhos de vida, num exercício feito com mães de adolescentes em liberdade assistida da Fundação Casa.

Para o educador Celso Falaschi, doutor em Criatividade e professor do curso, “processos criativos manifestam-se por meio de diferentes expressões simbólicas e geram conexões neurais que influenciam os aspectos físicos e psíquicos, assim como conteúdos neuroendocrinológicos”. Ele explica que, com o resgate de seu potencial criador, inerente a todo ser humano, o indivíduo recupera sua autoestima, reconhece sua capacidade de realização, relaciona-se mais facilmente em diferentes grupos sociais e, muitas vezes, promove a sua cura interior.

Todas essas descobertas estão esperando por você no NAPE. Visite o site e confira os locais onde os cursos são ministrados, valores e condições. Essa oportunidade está muito mais próxima de você do que pode imaginar. Não deixe passar.

Venha também redescobrir a sua capacidade de criar, modelar e compor a própria vida.

Outros contatos: [email protected] e (12) 3941-8114

Você vai gostar também de:

, , , ,

20 Responses to Arteterapia, transformando a pessoa através da arte

  1. ISRAEL ARAUJO 14 de março de 2012 at 12:57 #

    Lindálria! Sem palavras, que história de luta e compartilhamento, fiquei entusiasmado e feliz por saber que vc é uma guerreira. Olha que te conheço à muitos anos e sempre nos vemos por ai de vez enquanto, sempre soube que vc trabalhava na area da Educação. Portanto, agora vejo vc criando, elaborando técnicas novas, se aprofundando na arte que exerce. Parabéns, que Deus à abençoe sempre. Vc me traz muitas recordações, pois a nossa amizade sempre existiu, só estamos um pouco afastados. Por inclível que pareça, hj a sua sobrinha veio fazer fotos aqui no Studio – (Jéssica)veio acompanhada da mãe, e aqui perguntei sobre a Alcilene e ao pesquisar,reencontrei vc e a sua linda história. Continue firme, continue forte, pois Deus nunca dá ordens aos seus filhos sem preparar um caminho para que estas ordens sejam cumpridas. Foi muito bom te encontrar. Aceite todo o meu carinho e o meu respeito.
    Israel Araujo.

  2. Angela Maria Santos Mantilla 21 de dezembro de 2011 at 23:39 #

    Fiquei encantada com os comentarios, eu tambem ja tive depressoes e o que me ajuda muito é o artesanato, tenho 59 anos e nao fico preocupada com minhas rugas rs, mas com minhas maos e a visao, isso eu tenho o maior cuidado.Qdo estou pintando todos os problemas sao deletados, começo a viajar junto com minhas pinturas e não existe nada melhor, bjs para todos voces

    • Cris Turek 23 de dezembro de 2011 at 12:09 #

      Obrigada Angela por compartilhar sua opinião.

  3. Vanessa Mello Eleoterio 28 de julho de 2011 at 2:13 #

    Depois de algumas perdas, que me abateram fortemente, entrei em depressão. Passei um ano dormindo a maior parte do meu tempo, eram quase 17 horas por dia!
    Comecei com o artesanato, pintando uma caixa de mdf, pois queria guardar umas fitas vhs…ficaram boas, recebi elogios, fiquei mais confiante e fiz outras coisas, já não dormia tanto, ao contrário queria pintar tudo o que via pela frente…rs
    A depressão era persistente…dessa vez eu fui mais, tive novamente uma perda, e “descontei” na pintura de um quadro e na fabricação de uma escultura de isopor, o que me rendeu uma reportagem no “O globo” e muito apoio de amigos da internet e do marido, mesmo eu nem sabendo que aquilo era arte.
    E aos 33 anos, me realizei entrando na universidade, o curso não poderia ser outro: Artes Visuais. Hoje sou acadêmica do 4º periodo, e meu TCC já está decidido: “A arte como coadjuvante no processo de Cura”, e esse artigo que acabo de ler aqui vem de encontro perfeito para qualquer dúvida que eu ainda pudesse ter!
    Sou prova viva, obrigada por compartilharem!

    • Cris Turek 28 de julho de 2011 at 10:37 #

      Obrigada você Vanessa, por compartilhar sua experiência de vida e mostrar para tantos que sào relutantes, o quanto a arte manifesta seu poder curativo e de como ela transforma as pessoas positivamente. Obrigada e parabéns pelo diploma que chega.

  4. Ester 31 de maio de 2011 at 17:00 #

    Oi,
    Sou professora de Artes Plásticas e me aposentei recentemente. Tenho muita vontade de fazer o curso de arteterapia, afinal, estou bem jovem ainda, tenho ainda uma bela vida útil(rsrsrss). Por favor, abram uma turma que não tenha aulas sexta e sábado, para que eu possa participar! Me avisem, ok! Em Bsb (onde moro) não tem curso de arteterapia…
    Muito esperançosa,
    Esther.

    • Cris Turek 31 de maio de 2011 at 21:52 #

      Ótimo projeto Ester. Entre em contato com o pessoal da Nape que é quem organiza os cursos. A Vila apenas divulga. O email está no artigo.

  5. sara 11 de maio de 2011 at 20:55 #

    Adorei esses artigos e gostaria de receber outros artigo no e-mail.

    • Cris Turek 12 de maio de 2011 at 17:28 #

      Sara, é só registrar o seu email no campo Assine a Vila, no alto da página. Depois confirmar sua solicitação num email que irá receber. É grátis e fácil. Te espero.

  6. DEA 5 de fevereiro de 2011 at 9:51 #

    Fiz o curso de arteterapia e conclui que os ganhos que tive foi a possibilidade de ter mais clareza compreensão e consciencia dos momentos singulares da vida .Sou psicologa e recomendo a todas as pessoas que trabalham com terapia esta técnica fantástica,esta ferramenta é completa pode acreditar ,abraço.

    Agradeço imensamente a sua colaboracão amiga. É preciso que as pessoas entendam melhor sobre esse tema. Beijos.

  7. marlene santos 4 de fevereiro de 2011 at 11:21 #

    Que ótima idédia q voces fornecem a nós pois quem não tem um piso feio ?? agora fica facil é só aplicar as dicas. obrigado abraços Marlene

    Vamos renovar nossas casas Marlene. Beijos.

  8. Natália 2 de fevereiro de 2011 at 17:11 #

    Nossa, adorei o post! A arteterapia é algo reamente muito importante na vida de determinadas pessoas! Sou designer gráfico e atualmente também trabalho com artesanatos, e sou apaixonada por arte. Arte é algo que transforma a vida das pessoas, faz com que ela valorize as coisas mais simples da vida! =)
    Parabéns! Adorei o blog, já estou seguindo e já coloquei no meu blog o selinho do seu!
    Caso queira conhecer o meu: atelierdabisa.blogspot

    Beijosss

    Natália, é realmente muito mais do que imaginamos, a arteterapia e sua energia. Obrigada por participar. Beijos.

  9. Marilac 31 de janeiro de 2011 at 22:45 #

    MARAVILHOSO DEPÔ DE LINDALRIA.
    ACREDITO PIAMENTE NA AÇÃO,RESULTADO DA ARTETERAPIA,POIS COMO VC SOU UMA BENEFICIADA PELA PRÁTICA E JUNTO A ISSO A INTERAÇÃO COM OS AMIGOS QUE NOS CIRUNDAM.TENHO TRABALHO VOLUTÁRIO NA CASA Dr.BEZERRA DE MENEZES,INSTITUIÇÃO ESPÍRITA,IMPERATRIZ-MA,ONDE UM GRUPO DE SENHORAS SE REUNEM PARA A CONFECÇÃO DE EXOVAIS PARA BB’S DE MÃES QUE NECESSITAM.UM TRABALHO GOSTOSO E AGRADÁVEL ONDE TBM FAZEMOS DE NOSSAS TARDES MOMENTOS DE DESCONTRAÇÃO E ORAÇÃO E DE LÁ SAIMOS LEVES E PRONTAS PARA ENFRENTARMOS NOSSAS TAREFAS DOMÉSTICAS E PROFISSIONAIS.
    GD BJOS A TODOS.

    Seu depoimento também é muito especial Amiga. É mais uma prova de que a arte em si é sozinha uma grande terapia.

  10. maria elizabeth lapenna riscalla 31 de janeiro de 2011 at 18:33 #

    ola querida Cris, linda a materia da arteterapia, com certeza atraves de voces esta divulgação vai para muitas pessoas, vou procurar me aprofundar mais sobre o curso, obrigada, bjs em seu coração, Namastê

    Querida, divulgue. Quantas pessoas podem estar em busca dessa informação, não é? Beijos.

  11. Veronica Kraemer 31 de janeiro de 2011 at 13:14 #

    Que lindo trabalho, Cris!!!
    Obrigada por compartilhar conosco!!!
    Cris, você é uma linda, amei seu carinho lá no blog novo!!!
    Te adoro!!!
    Beijossssssssssss e uma linda semana pra ti
    Vero

    Amiga, obrigada você por estar na internet nos fazendo felizes. Divulgue a dica da arteterapia, o pessoal da NAPE é super profissional. Beijos.

  12. Lindalria Dal'Col 31 de janeiro de 2011 at 12:05 #

    Olá Cris.
    Boa tarde
    Amei esta reportagem. Por isso te envio meu testemunho, pois depois de Deus, foi na arte que encontrei a minha cura.

    Sou LIndalria Dal’Col. Trabalho com MDF. Faço lembranças para todas as ocasiões. Tudo começou assim: sentia fortes dores de cabeça a mais de 20 anos. Nenhum médico conseguia descobrir o que era e não tinha remédio que cortasse. Tomava por semana, às vezes, uma caixa de neosaldina além dos remédios indicados pelos médicos. Um dia comecei, através de minha irmã Maria Alcilene a fazer um curso de biscuit. Lembro que comecei no dia 14 de outubro, véspera do dia dos professores (eu era pedagoga e trabalhava de verdade. Para mim não tinha tempo ruim. Sempre dei conta de minhas obrigações e até de outras que não eram de minha responsabilidade. Mas em educação, temos que ser multiprofissional, polivalente…”), lembro que com duas semanas que eu estava fazendo artesanato nas horas vagas, eu percebi que já não tinha mais dores de cabeça. Que alegria!!!!!!!!!!. Então eu não parei mais. E fui fazendo uma peça aqui , outra peça ali…e mostrava aos meus amigos. Uma amiga que mora na Noruega, veio passear e levou 23 peças enfeitadas com biscuit. Mas em dois anos eu comecei a ter um LER. Pensei: não posso continuar,eu não podia causar uma doença em mim, pois seria trocar a dor de cabeça pela dores dos braços. Fiquei um dois meses parada. Um belo dia , chegou em nossa escola “Padre Humberto Piacente, o Programa ESCOLA ABERTA”, com o curso de decoupage em madeira. Fui fazer. Eu não podia ficar sem fazer nada, até por que eu convivia com uma situação de dependência química em minha família, o que me tirava o sossego e a paz. Comecei a fazer o curso aos sábados. Minha professora Kátia, muito competente e a escola oferecia todas as condições para um bom trabalho, e eu como pedagoga da escola, zelava ainda mais para que o curso fosse bem desenvolvido, inclusive, lembrando sempre a direção que não deixasse faltar material. O curso era apenas de um ano, pois a aprendizagem, poderia ser feita após isso, no meu caso, através da Internet, que oferece mil e uma opções de aprendizado. Mas, não queria sair. Até que em outubro de 2008, por motivo de mudança eu parei de fazer o curso, mas não parei mais de fazer as minhas artes.. rsrsrsrs
    Em agosto de 2009, comecei a investir na área de lembranças para madrinhas de casamento. Não parei mais. Em função disto tudo, fui convidada a participar da Expo Glamour Noivas. Um presente de Deus. Onde expus meus trabalhos o que foi muito bem aceito e elogiado por todos que ali passaram, pois o “acabamento é finíssimo!”. Palavras dos noivos que por ali passaram.
    E desde então não tenho mais problemas com dor de cabeça. Consigo focar a atenção necessária para a arte, o que é uma terapia para mim, mesmo que hoje seja um compromisso sério com as minhas clientes. Estou começando entrar no mercado. É difícil para quem não tem capital, investir em seu propósito. Mas, não desisto. Como eu sempre dizia para os meus alunos: eu posso, eu consigo e eu sou capaz!! Portanto, eu vou conseguir.
    Quero através, desta minha história, poder ajudar outras pessoas que sofrem de depressão, angústia ou outras doenças a ter a arte como terapia. Gostaria de me colocar à disposição de alguma entidade, que atendam pessoas com história parecida com a minha, para ajudar as mesmas, através da arte, a vencer os obstáculos que as impedem de ter uma vida saudável. Eu consegui. Elas Também conseguirão.
    Lindalria Dal’Col

    Amiga, que depoimento bacana. Realmente é muito importante buscarmos ajuda de quem está preparado para isso. Um bom arteterapeuta tira muitos dos nossos problemas dos ombros. Que fique o seu depoimento para os que tem dúvidas. Beijos.

  13. marcia amaral 31 de janeiro de 2011 at 10:58 #

    Bom dia!!!
    Sempre que recebo as novidades….são sempre coisas novas e bonitas…mas essa matéria simplismente está demais…temos que realizar mais Arte….muito bom, abços

    Grande recado amigo, é isso mesmo. Beijos.

  14. Joana 31 de janeiro de 2011 at 9:51 #

    Eu não cheguei a fazer arteterapia. Mas usei o artesanato como terapia. Nos meses que antecederam meu casamento, fiquei muito tensa, pois deixaria Belo Horizonte e viria para São Paulo já no dia seguinte, pois meu marido é daqui. Fora o stress normal dos preparativos. então resolvi fazer aulas de artesanato junto com minha irmã, onde ela já fazia, duas vezes por semana. Foi maravilhoso! Meu ajudou muitíssimo, foi uma válvula de escape e fez eu descobrir que tenho algum talento, mas estava adormecido. E isso é muito gratificante, levanta a autoestima.Além, é claro, do tempo que pude passar mais juntinho da minha irmã e também conhecer pessoas bacanas no curso. Valeu muito a pena. E hoje, como ainda estou meio tateando profissionalmente aqui em Sampa, iniciandop na arte floral, uso meu tempo livríssimo – rsrs e faço minhas artes arteiras… rs.
    Beijos

    Interessante como nossas experiências terapêuticas através da arte acontecem sem percebermos. Imagine então se estivermos sendo acompanhadas por bons profissionais. O resultado é potencializado. Obrigada por contribuir. Beijos.

  15. Ligia 30 de janeiro de 2011 at 19:48 #

    maravilhoso… a arteterapia está ganhando espaço !!! fico muito contente com isso!
    parabéns pela divulgação.
    muitas pessoas poderão se beneficiar de tal feito !!!
    Abraços e namastê!!!

    Ligia, obrigada. Divulgue aos amigos, a oportunidade é excelente. Beijos.

Deixe uma resposta