Brinquedos populares, riqueza na simplicidade

Jacaré do Miro, artesão de brinquedos populares

 

Voltando de Areia, observei quando cruzava a cidadezinha de Juarez Távora, dois meninos muito pequenos jogando bolinha de gude na calçada. A cena chegou a emocionar, pois além de não vermos mais essas brincadeiras entre as crianças, me fez recordar a minha infância, de bonecas de pano e carrinhos feitos com latas vazias.

Quanta magia havia nesses brinquedos. Só sei que lembrei que eu tinha armazenado no meu arquivo super especial, umas fotos de brinquedos populares que chegaram até minhas mãos por uma pessoa encantadora, que foi o Roberto Avritchir do Instituto Brinquedo Vivo.

O ciclista do Miro, artesão de brinquedos populares
Ele passou por João Pessoa em férias, mas, como sempre, pesquisando brinquedos populares para o seu trabalho no Instituto. Ele, um adulto muito especial com o coração de uma criança, leva esses brinquedos para locais apropriados onde as crianças possam exercer o direito de brincar.
Sabe-se que quanto mais simples for um brinquedo, mais vida ele trará ao seu imaginário, à sua fantasia infantil, e esse exercício torna o brincar uma atividade importante para que a criança possa entender o mundo. Roberto passou, reuniu muitos brinquedos incríveis, e me deixou fotografar alguns deles.

Esses que mostro para vocês hoje, ele trouxe do interior de Pernambuco, e são peças do artesão Miro que, como mencionou Roberto, é uma eterna criança, com uma imaginação ilimitada e uma sensibilidade superior.

Como funciona o Jacaré do Miro
Como funciona o ciclista do Miro
Os seus bonecos sobre rodas são feitos de tudo que é tipo de retalho, tecido, madeira, lata e brinquedos velhos. O jacaré abre e fecha a sua bocarra enquanto o empurramos e o ciclista pedala de verdade enquanto sua cabeça vai e volta de um lado para o outro. São pura infância, são pura alegria.

Conheça o Instituto Brinquedo Vivo e contribua.

Roberto Avritchir, pra você um grande abraço.

Fotos: Cris Turek

 

Não copie, compartilhe.

Clique e leia nossa licença com as regras para reprodução.

Você vai gostar também de:

,

10 Responses to Brinquedos populares, riqueza na simplicidade

  1. Fabricia matos 11 de agosto de 2016 at 16:28 #

    Ola, por favor me enviem tb o contato da dona nonata.

  2. Alena 7 de fevereiro de 2011 at 0:57 #

    Estou precisando de um ciclista exatamente igual a este. Tens idéia onde posso conseguir aqui em São Paulo? preciso dá-lo de presente para meu marido contador de histórias. Por favor, me dê uma dica…

    Embú das Artes, que é um lugar bem eclético. Ai amiga, São Paulo é muito grande, nem sei pra que lado te mandar. Mas tente essa dica ou qualquer loja que tenha peças nordestinas. Com certeza terá um desses. Beijos.

  3. aldeci 1 de dezembro de 2010 at 9:12 #

    E muito legal o que vocêis fazem para memorisar os
    brinquedo q passarão na infaçia de muitos que passarâo.

    Essa também é nossa funcão, manter viva as tradições artesanais dos brinquedos. Beijos.

  4. Mariella 8 de junho de 2010 at 12:07 #

    Gostaria do e mail da Dna. Nonata, adoro o trabalho dela mas nao queria comprar de atravessadores, pois moro no Cear’a mesmo, obrigada. A Nonata ‘e a que fez o comentario acima.

    • Cris Turek 8 de junho de 2010 at 19:04 #

      MAriella, estou enviando em seu e-mail. Lembre à ela do convite que fizemos para ela participar da Vila do Artesão.
      Beijos.

  5. clarisse 10 de dezembro de 2009 at 8:24 #

    muito bom

  6. nonata 10 de outubro de 2009 at 21:11 #

    Adorei os brinquedos. Sou artesã e faço brinquedos populares: rói-roi, mané gostoso,homem do pilão e outros . beijos, nona brinquedos

  7. lanna 24 de agosto de 2009 at 12:43 #

    gostei muito deles e se vcs podesses eu queria que vcs madacem para mim como se fazzz
    xauuuu
    bjssss
    por favor mandem para mim xauuu
    ficam com deuss

  8. Edigar 5 de agosto de 2009 at 16:08 #

    Gostei muito do blog de vcs está muito legal bem elaborado acredito que vcs poderão estar agregando mais valores postando mais fotos de onde são fabricados os artesanatos com os artesãos produzindo, e relatando a historia da região e da materia prima. não sei se estou ajudando da mesma forma peço q vcs nos ajudem pois começamos a construir o nosso agora nos de dicas por favor.

    O ódio excita contendas mas o amor cobre todas as transgreções. Proverbios 10.12

Deixe uma resposta