Como calcular o preço de seus produtos de artesanato: despesas fixas

Quanto custam as despesas fixas de manutenção do seu negócio de artesanato

 

Esse artigo é a segunda parte de nossos temas relativos à formação de preços de seus produtos de artesanato e trata sobre as despesas fixas de manutenção do seu negócio.

Leia o primeiro artigo que trata sobre os custos da matéria-prima e da mão-de-obra, clique para ler.

Lembre de ler também os artigos seguintes sobre o tema para aprender todas as etapas e formar seu preço corretamente. Os links estão no final desse texto. 

Estamos usando como exemplo a Maria Bonequeira, uma artesã que faz bonecas de pano. Você adapta as dicas para o seu caso, ok?

 

Como calcular as Despesas fixas

 

As despesas fixas são as despesas de manutenção do seu negócio. Para conhece-las precisamos mensurar quanto gastamos para manter nosso negócio ativo, e nesse caso não importa se você tem uma loja, um atelier ou se apenas trabalha em casa. É importantíssimo conhecer esses valores e lembrar que essas contas deverão ser pagas mesmo que você saia de férias ou que fique doente de cama. Abrindo seu negócio ou não, esse dinheiro vai sair do seu bolso com certeza. Nessa lista você vai incluir gastos como luz, água, telefone, aluguel, ferramentas de trabalho, auxiliares e funcionários, impostos e inclusive o seu salário fixo. Isso mesmo, lembre que você precisa ter um salário todo mês como qualquer trabalhador normal. É aqui que esse valor entra.

Quem tem loja ou atelier com endereço próprio consegue levantar esses valores mais facilmente pois as contas chegam separadas. Mas se você trabalha em casa, mesmo não pagando muitas dessas despesas, deve coloca-las na sua lista pois elas fazem parte da sua atividade.

A Maria Bonequeira trabalha num pequeno quarto no fundo de sua casa. Assim ela determinou um valor de aluguel para o quartinho que usa como atelier e incluiu em sua lista uma parte da conta da luz, da água e do telefone da casa.

Ela também coloca nesse cálculo valores de impostos como carnê do INSS que ela recolhe como autônoma. Se você for Empreendedor Individual considere o imposto que recolhe como tal. Lembre que estas despesas estão relacionados à sua atividade fonte de renda e pesam bastante na conta.

O seu salário fixo também é muito importante e o grande erro dos artesãos é não incluir esse valor no momento de calcular suas despesas fixas. Lembrem que o salário do artesão é uma despesa do negócio e nunca deve ser retirado do lucro ou sua atividade corre o risco de nunca ir adiante.

A Maria Bonequeria conta que o salário fixo é o valor que vai cobrir as horas de trabalho dela que não estão ligadas à produção de suas bonecas pois não esqueça que ela já recebe pela mão-de-obra cada vez que termina uma boneca. A Maria Bonequeira aprendeu que quando precisa sair para comprar material e ferramentas, quando sai em busca de clientes, quando participa de feiras e faz cursos para aprender novas técnicas, esse tempo que não é dedicado à produção está intimamente ligado ao seu negócio e precisa ser remunerado. Ela pensou em quanto do seu tempo dedica à essas atividades semanalmente e determinou que um salário mínimo era um valor justo para cobrir essas horas trabalhadas fora do atelier.

Todos esses valores a Maria Bonequeira anota em sua agenda e soma no final do mês para saber quanto seu negócio precisou para existir. As despesas fixas da Maria Bonequeria fecham R$650,00 por mês. Ela também sabe que produz 80 bonecas por mês, assim ela sabe que para cobrir esses R$650,00 ela vai precisar colocar no preço de cada uma de suas bonecas R$8,12. Não entendeu? Preste atenção:

Artesanatos de natal, aprenda agora

O total das despesas fixas dividido pelo número de bonecas produzidas no mês: R$650,00/ 80= R$8,12

As despesas de manutenção do negócio devem ser rateadas entre todos os produtos que você consegue produzir por mês. Cada vez que a Maria Bonequeira vender uma de suas bonecas ela sabe que R$8,12 do dinheiro recebido estará pagando parte das despesas fixas, entendeu?

Com essa informação você consegue traçar estratégias de vendas e sair em busca de novos clientes, pois sabe que se não vender toda a sua produção terá que tirar dinheiro do bolso para pagar as contas do seu negócio. Assim se a coisa apertar você pode fazer uma promoção e se a produção for toda vendida antes do final do mês tudo que você fizer a mais aumentará o seu lucro pois essa relação será alterada.

Portanto tenha bem claro em mente a sua capacidade de produção e de venda mensal, pois conseguirá calcular um valor mais exato para suas peças, e vender por um preço mais atraente para seu cliente.

 

Dica de ouro

Lembrem que gastos fixos são o grande ralo do seu negócio e devem ser reduzidos ao máximo possível. 

Pense nisso quando pensar em gastar um dinheiro com uma reforma, comprar um novo equipamento ou contratar um auxiliar, por exemplo. Tenha certeza das suas necessidades pois uma vez o gasto feito, ele entrará nessa lista e deverá ser honrado pontualmente para que você não tenha problemas financeiros no futuro.

Como saber isso? Fazendo um plano de negócios sempre que quiser ampliar.

 

Leia agora: Como calcular o lucro do seu negócio de artesanato

 

Não copie, compartilhe.

Clique e leia nossa licença com as regras para reprodução.

Você vai gostar também de:

, ,

14 Respostas para: Como calcular o preço de seus produtos de artesanato: despesas fixas

  1. JOAO BATISTA 17 de julho de 2015 at 19:17 #

    Gostaria de lhe parabenizar pela importantes dicas. Normalmente os artesãos tem muitas dificuldades de formar o preco de venda, pois, entra um pouquinho o valor sentimental de cada peca que faz e, a tendência eh querer cobrar um preco que normalmente esta fora da realidade de mercado. Com estas importantes dicas fica bem mais fácil. Pergunto se existe algum aplicativo no mercado que ajude ao artesão a calcular estes custos. Obrigado e parabéns.

  2. M.Socorro m. vilela 18 de janeiro de 2015 at 0:01 #

    Gostei muito das dicas que publicarão. Obrigado abraço.

    • Cris Turek 19 de janeiro de 2015 at 13:41 #

      Espero que lhe ajude bastante Maria do Socorro. Beijos.

  3. silvia maria 20 de agosto de 2014 at 7:44 #

    BOM DIA ,TRABALHO COM TIARAS ACESSÓRIOS DE MENINAS E FICO EM DÚVIDA NA HORA DE CALCULAR O PREÇO E GOSTEI DAS SUAS DICAS VOU TENTAR POR EM PRATICA , SE NÃO CONSEGUIR POSSO PEDIR SOCORRO BJUS OBRIGADA SILVIA

    • Cris Turek 25 de agosto de 2014 at 19:07 #

      Peça sim Silvia. Beijos.

  4. adriana 1 de março de 2014 at 11:33 #

    tenho uma duvida:a hora trabalhada é igual ao meu salario ou são coisas diferentes?eu vou ganhar 2 vezes em cima da peça? tipo pelo salario e pela hora trabalhada?

    • Cris Turek 5 de março de 2014 at 20:28 #

      Adriana você não ganha duas vezes, você ganha por tarefas distintas. Lembre que produzir uma peça tem a ver com a hora trabalhada nesta etapa, estritamente na produção. Seu salário é o que cobre outras tarefas, como sair em busca de material, levar a encomenda para os correios, pagar as contas do atelier, divulgar na internet, etc. Também é a base na qual você levará em conta seu período de férias e afastamentos por outros motivos. Para isto definimos um salário fixo. Compreendeu?

  5. djanira 13 de outubro de 2011 at 9:41 #

    gostei demais das dicas de como calcular.parabéns

    • Cris Turek 13 de outubro de 2011 at 10:26 #

      Espero que ajudem Djanira. Beijos.

  6. Naides 11 de outubro de 2011 at 21:01 #

    Poxa! Que dicas incríveis!!!

    • Cris Turek 12 de outubro de 2011 at 11:27 #

      Obrigada Naides, tire bastante proveito.

  7. neiva 11 de outubro de 2011 at 16:14 #

    esou gostando muito da dicas ,é bem interessante saber .gosto de tudo que me enviam atraves de e-mail. obrigada . abraços..

    • Cris Turek 12 de outubro de 2011 at 11:20 #

      Fico feliz, Neiva, com certeza ainda via ajudar alguém que você conhece.

Deixe uma resposta