Como calcular o preço de seus produtos de artesanato

Custos e preços, como calcular o valor de seu produto de artesanato

 

Taí um assunto que faz muita gente perder o sono: como calcular preços de peças de artesanato? Muitas pessoas me escrevem pedindo que eu dê o preço de suas peças, pois não sabem como fazer. Amigos, isso é impossível que eu responda de forma correta e eu nunca acertaria. Para ajudar todos vocês que estão perdidos, de uma forma que realmente funcione, vou compartilhar algumas dicas básicas que aprendi ao longo dos anos, para que vocês mesmos calculem seus preços.

Analisando de um modo bem objetivo, um preço de venda é formado por 3 partes: o custo da matéria-prima, as despesas de manutenção do negócio e o lucro. Vamos entender melhor cada uma delas e para que vocês consigam ler com calma, pensar e entender como aplicar as dicas para seus casos eu vou dividir em 4 partes super explicadinhas.

Quem vai me ajudar com as dicas é a artesã de bonecas de pano Maria Bonequeira, mostrando como funciona no caso dela.

Comecem lendo

Como calcular os custos com matéria-prima

depois leiam

Como calcular as despesas fixas de manutenção do negócio

leiam também

Como aplicar o lucro no valor dos produtos

e terminem

Como fazer preço final dos produtos de artesanato

 

Lembro que as minhas dicas não são lei absoluta, sofrem alterações de caso para caso e essas condições vocês aprenderão com seus próprios negócios e buscando auxílio mais profissional.

Sucesso e boas vendas sempre.

Não copie, compartilhe.

Clique e leia nossa licença com as regras para reprodução.

Você vai gostar também de:

,

21 Responses to Como calcular o preço de seus produtos de artesanato

  1. VANDA GOIS 6 de fevereiro de 2015 at 0:00 #

    Obrigada pela resposta Cris, tenho uma base de 8 ou 9 feiras por ano sem contar as feiras flutuantes que aparecem do nada no fim do ano, se eu diluir todos os valores que pago a peça sera muito cara, então achei melhor a primeira opção, diluir o valor de cada evento nas peças que serão levadas, mesmo pq são valores diferentes, vou tentar a primeira opção, se não der certo tento a outra.
    Bjsss e fica com Deus.

    • Cris Turek 10 de fevereiro de 2015 at 19:07 #

      Vanda faça o teste e verifique como afetam as vendas. Custo de feira é como custo em marketing, é um investimento que nem sempre segue o rumo desejado ou esperado, as vezes muito bom e em outras nem tanto. Analise e não ficando bom, mude sua maneira de cálculo.Beijos.

  2. VANDA GOIS 19 de janeiro de 2015 at 11:58 #

    Ola Cris, agradeço muito sua ajuda nesse tema, mas ainda tenho uma dúvida, eu costumo participar de feiras de artesanatos, e essas feiras são pagas os espaços com mesas, como calculo essa despesa junto ao custo?
    Desde já agradeço sua atenção, bjsss

    • Cris Turek 3 de fevereiro de 2015 at 19:50 #

      Vanda antes tarde do que nunca. Só hoje li seu comentário, se perdeu nos spams. Veja, tem quem use esse custo no mês em que ele acontece, diluído também nas peças levadas para o evento, mas eu acho mais apropriado diluir ao longo de um período maior, dividindo um pouco para cada mês. Por exemplo: se vc participar de duas feiras no ano, uma a cada 6 meses, dilua o custo do evento em 6 meses e some às despesas mensais. Até porque o retorno se estende por um tempo mais longo também, né não? Mas lembre, isso fica ao seu critério, é só calcular e encontrar um modo ideal para o seu caso.

  3. sirleide paiva 14 de janeiro de 2015 at 14:47 #

    boa tarde cris, adorei este assunto e me ajudou muito,você sempre antenada, beijos

    • Cris Turek 14 de janeiro de 2015 at 18:12 #

      Se tiver dúvidas Sirleide, pergunte. Bjs.

  4. daniela b. lunardi 14 de janeiro de 2015 at 12:57 #

    ola, salvei suas dicas pra ler com mais tempo, pois no crochê, vai dar diferença…
    as professoras de crochê e trico, ensinam agente a cobrar 3 x o valor do material( m top por exemplo vai um novelo, de aproximadamente 10,00 reais, o valor ficaria em 30,00 reais, ai dependendo do ponto usado(dificuldade e o tempo levado, agente cobraria um pouco mais, ou menos de 30). mas ainda assim e difícil chegar no preço certo….
    ate porque tem gente que reclama do preço, mas não porque e caro e sim porque não ta afim de comprar(não valoriza o trabalho) digo isso porque as vezes acontece de uma pessoa dizer que ta caro, depois vem outra e diz que ta barato. .. e ai o que você acha do método de calcular que as profs de crochê ensinam?
    meu face: Daniela B. Lunardi la tem varias fotos com preços dos meus trabalhos.

    • Cris Turek 14 de janeiro de 2015 at 18:19 #

      Daniela um professor de crochê não é professor de gestão. Eles ensinam um modo simples de fazer o cálculo, porque nem é essa a função deles, mas fazem pra dar um apoio, um rumo ao aluno. O correto é fazer todo o cálculo, especialmente se você quer levar a técnica como negócio. As dicas que dei servem para todo tipo de técnica e vão te dar a exata noção de margem de negociação, importante pra saber os limites perigosos. Dá trabalho? De início sim, mas depois você pega o jeito e vai aautomaticamente. Acredite, vale o esforço. Para crescer é preciso aprender. Sucesso querida.

  5. silviaperez 14 de fevereiro de 2014 at 23:45 #

    amei as dicas , faço artesanato há muitos anos e sempre fico em duvida principalmente qdo alguém quer revender as minhas pçs , muito obrigado pela ajuda

  6. marcia 19 de março de 2013 at 12:07 #

    adorei assim sim!!!

  7. LUCIVANIA ROCHA 19 de janeiro de 2013 at 17:44 #

    obrigada me ajudou muito, estou retornando ao mercado de trabalho desta area e nao sabia ais como fazia , obrigada mesmo ajudou muito

  8. Olivia Ferreira 12 de outubro de 2011 at 15:19 #

    ERA O QUE EU PRECISAVA OBRIGADA

    • Cris Turek 12 de outubro de 2011 at 20:25 #

      Ahhhh coisa boa Olivia.

  9. Ana Maria J G Cruz 12 de outubro de 2011 at 14:50 #

    Obrigada pela orientação.

    • Cris Turek 12 de outubro de 2011 at 15:15 #

      Não por isso Ana MAria, beijos.

  10. Andreia Frezarim 11 de outubro de 2011 at 18:55 #

    Olá Cris!!!
    Que matéria pra lá de legal e muito proveitosa.Tem horas que fico sem saber colocar preço em certo tipo de artesanato que faço,agora vou ler todas e reler,rrr,assim fica cravado na memoria pra não errar na hora de colocar prelo nos meus artesanatos.Te agradeço pela materia.Bjins e bom dia de feriado.

    • Cris Turek 12 de outubro de 2011 at 11:22 #

      Andreia essa é uma dificuldade comum à qualquer profissão e sei que é importante entender para crescer e ter sucesso. Espero que ajude de verdade. Beijo grande querida.

  11. Lauri Fontana 11 de outubro de 2011 at 10:22 #

    Muito apropriado.
    No meu caso que trabalho com “marchetaria”, calcular o material até que não tem problema, mas calcular a mão de obra é muito complicado. A marchetaria demanda muito tempo, e se agregar isso fica muito alto o preço final.
    Abraços.

    • Cris Turek 12 de outubro de 2011 at 11:17 #

      Lauri, nesses casos uma análise dos preços praticados no mercado pode auxiliar na definição final do seu preço. Considere investigar quanto outros marcheteiros cobram por usas peças.

  12. Adriana Carvalho 10 de outubro de 2011 at 21:44 #

    Nossa,eu to desesperada sem saber como dar preço aos meus trabalhos,pois estou a muito tempo sem trabalhar com artesanato e to por fora de tudo!esse assunto caiu igual uma luva .
    obrigada!

    • Cris Turek 11 de outubro de 2011 at 0:11 #

      Que ótimo Adriana, espero que facilite sua tarefa. Beijos.

Deixe uma resposta