Como fazer um cabideiro com gravetos devolvidos pelo mar

Graveto devolvido do mar se transforma em cabideiro

A casa recebeu um trato especial para os dias de verão, tintas nas paredes, almofadas e travesseiros ao sol, tapetes batidos no quintal, a básica faxina de final/início de ano. Mas sente que tá faltando alguma coisa pra dar aquele toque de praia, aquele detalhe a mais? Vamos de gravetos devolvidos pelo mar.

Deles fazemos muitas coisas e essas peças estão na maior onda. A dica de hoje é um cabideiro para o seu hall feito com um desses gravetos. A sua maior dificuldade será encontrar um que te encante o olhar.

Junte:

gancho para cabideiro
Suporte triangulo para fixar quadro em paredes

  • um graveto
  • 02 ou 03 suportes triangulares para pendurar quadros (depende do tamanho do seu graveto)
  • ganchos de parafusar
  • pregos pequenos

Fixe os suportes triangulares na parte de trás com pregos pequenos. Se necessário, desbaste um pouco o seu graveto para que ele assente bem sobre a parede.

Com uma furadeira e uma broca fina faça, do outro lado, pequenos furos para facilitar a colocação dos ganchos. Faça os furos em ângulo para que fique mais funcional. Se você não tiver furadeira por perto, parafuse com os próprios ganchos, mas tome muito cuidado para não rachar o seu graveto.

Coloque os pregos na parede e pronto. Aí está o seu cabideiro graveto, charmoso e com todo o astral do verão.

Super dica: use ganchos transados, com estilo mais antigo para deixar seu cabideiro ainda mais charmoso.

Ganchos antigos dão charme ao galho cabideiro

O digníssimo esposo diz que eu vou virar caso pra analista, pois todos os dias quando vou pra praia caminhar, fico de olho comprido procurando por esses gravetos e volto pra casa carregada de coisa velha. Ainda não tenho um graveto para fazer um cabideiro, mas tenho outros e em breve terei uma exclusividade marinha para mostrar pra vocês.

Gente, o mar concede à essas madeiras, um tratamento perfeito, pois o sal auxilia na secagem da seiva natural e quando nos devolve, elas estão ótimas para serem transformadas em belos objetos decorativos. Se preferir, você pode aplicar Stain sobre a madeira para ela recuperar a cor, ou pintar numa cor que combine com o seu espaço.

Veja alguns idéias de uso por aqui no, Completely Coastal.

A dica do cabideiro é de Jess Chamberlain da Sunset Magazine e talvez vocês já tenham visto esse trabalho publicado no Design Sponge.

Aqui tem mais umas de cabideiro, espiem: Cabideiros de galhos.

Não copie, compartilhe.

Clique e leia nossa licença com as regras para reprodução.

Você vai gostar também de:

, , , , ,

10 Respostas para: Como fazer um cabideiro com gravetos devolvidos pelo mar

  1. Thais 16 de janeiro de 2012 at 11:40 #

    Ola, ha um tempo entrei em contato com voces para saber de uma artesa dai de coqueirinho que produz uma bolsa de chita feita com caixas de leite. Voces me retornaram o contato dizendo que essa moça era uma gringa, e voltou para seu pais de origem. Mas fiquei sabendo la na praia do Jacare, com uma colega artesa, que, assim como eu tem lojinha no Jacare, que existe outra artesa produzindo esta bolsa por ai. Teria condições de voce me passar o contato dela, se voce souber, é claro. Sou lojista e gostaria muito de revender os produtos dela.

    • Cris Turek 16 de janeiro de 2012 at 12:31 #

      Fico devendo Thais, não tenho o contato dela.

  2. Carmen Blanco 16 de setembro de 2011 at 10:35 #

    Ola, conheci vcs hoje por acaso. Parabéns pelo site q é muito bacana e as vossas dicas geniais. Gostaria muito de saber o nome de 1 furadeira, tipo miní da Bosch para artesania pois tem várias utilidades.
    Se por acaso vcs souberem agradeço se me diserem.
    Paz e Bem!!!!

    • Cris Turek 16 de setembro de 2011 at 18:52 #

      Carmen hoje mesmo publiquei um post usando uma dessas que se chama Micro Retífica. Eu uso Dremel mas existem outras marcas. Pesquise na internet.

  3. Cil Farney (o garimpeiro de praia) 7 de abril de 2010 at 21:35 #

    Olha quero dizer a vocês que esta historia de reaproveitar o que muitos chamam de lixo não é privilégio só de mulheres, mas sim daqueles que tem sensibilidade e criatividade.
    Todos os dias em que caminho na praia também trago um monte de “jóias” maravilhosas deixadas pelas águas do mar nas areias do Extremo Sul Baiano.
    Os mais chegados dizem “lixeiro” e eu digo: Nada disso, eu sou garimpeiro da praia em busca de tesouros. Porém, ficam admirados com o resultado dos trabalhos realizados com esse material.
    Parabéns!

  4. Andrea Moraes 5 de abril de 2010 at 17:19 #

    eu pensei que só eu fosse louca! em pegar o que não presta e transformar em coisa util!
    Parabéns!

    • Cris Turek 5 de abril de 2010 at 19:27 #

      Imagine Andrea, o meu marido me chama de doida o tempo todo, rsrsrsrsrs
      Participe da Vila sempre que quiser. Beijos.

  5. mirella 4 de janeiro de 2010 at 21:27 #

    Nossa eu sou fascinada pra fazer um desses, lá no Silo do Thiago tem cem milhões de tocos e ele fica louco pq cada dia eu acho uma função para os restos de madeira que irão pra fornalha…

    Esse eu faço no fds! Vai pro aprendi com a Cris…
    ;D

    • Cris Turek 5 de janeiro de 2010 at 10:44 #

      Demorou Mirella. Vou ficar esperando as fotos pra coluna.
      Tá comprometida agora.
      Beijo.

Deixe uma resposta