Como fazer uma gravura para decorar sua parede

Como fazer uma gravura para decorar sua parede

Como fazer uma gravura para decorar sua parede

Seu problema é decorar sua parede? Gosta deste estilo contemporâneo de pôsteres e gravuras? Pois vou te contar que você pode fazer uma gravura usando folhagens que tem aí no seu jardim. E nem precisa dominar altas técnicas de pintura. Duvida?

Duvida não porque você já deve ter visto algumas postagens demonstrando ou apenas mostrando o resultado de uma gravura feita com folhas e carimbos, ou ainda com estêncil. Eu mesma já mostrei aqui na Vila em oportunidades anteriores.

Nunca é demais lembrar que podemos sim dar aquela transformada no visual de casa usando o que já temos. Decorar com economia faz qualquer um de nós bem feliz e contente, não faz?  😉 

Bora então ver mais uma ideia de como fazer uma gravura, que está bem ao seu alcance, e que dá resultados super bonitos e atuais.

De quebra vou te dar dicas de materiais que vão facilitar seu projeto, tirando ele aí da sua caixola criativa e colocando em prática.

 

Como fazer uma gravura

Desde muito tempo eu sou apreciadora de artes e trabalhos criativos. Isso me fez nunca perder oportunidades boas de adquirir obras assinadas. Muito menos de transformar gravuras simples de um calendário em quadros para minha casa.

Gravura antes de transformar

Foi assim que muito, mas muito tempo atrás eu emoldurei gravuras da Margareth Mee. E elas me acompanharam por bem uns 15 anos, até que desbotaram e mancharam. O que restou? A moldura, que era de boa qualidade e estava em perfeitas condições. Olha aí como uma delas estava na parede  😕 

Veja o que eu usei e como eu fiz a transformação, passo-a-passo.

Separe papel, tinta e rolinho

Preparei papel na medida da minha moldura, tintas nas cores desejadas e um rolinho de textura média. O papel que eu sugiro é o Canson para pintura que tem uma gramatura mais alta, de 300g, o que permite que se aplique a tinta sem medo de ondular o papel.

Outro papel adequado para este projeto é o papel cartão que tem os dois lados brancos, mas um deles é opaco e mais permeável para a tinta. Também é de gramatura mais alta (opte pelo de 240g) e garante um bom resultado.

 

Escolha as tintas

As tintas que eu indico são as PVA da True Colors que têm uma excelente aderência e cobertura e uma cartela de cores belíssimas. Neste projeto optei pelos PVA Vintage Verde Riviera e Azul Horizonte, e pelo PVA clássico na cor Lilás, pra dar uma aquecida na cartela de cores.

Clique e conheça a cartela de cores

 

Use um rolinho de textura

Uma ótima ferramenta para estes projetos é o rolinho de textura, que facilita a cobertura da área dando um toque interessante sobre o papel. Eu usei este de textura média da Condor. Você também pode optar por criar sua textura com outros materiais que tenha aí por perto, como, por exemplo, esponjas de uso diário. Veja uma dica ➡ aqui.

 

Separe sua folhagem

Aqui em casa tenho muita variedade de folhas no jardim, mas como a área a pintar era razoavelmente grande, optei pelo galho de uma palmeirinha. Cortei, lavei bem as folhas e sequei.

 

Criando a máscara

Use o adesivo temporário

Agora vem a dica que torna este projeto fácil: o adesivo permanente. Tem este nome porque mantém a mordência da cola, aquela “pega”, permanente sobre a superfície aplicada. Este adesivo permite aderir temporariamente, e depois remover da superfície sem dificuldades.

 

Aplique o adesivo

Aplique o adesivo nas folhas e espalhe bem, para que não fique excesso de cola em nenhum ponto. Eu usei um pincel chato de cerdas. Aplique alternando as folhas, que fica mais fácil. Depois aguarde secar totalmente e ficar em ponto de mordência.

 

Ponto de mordência

Quando a superfície estiver assim, com aparência brilhante, é que já estará no ponto de mordência. Deste modo você pode colar e descolar algumas vezes. 

DICA: como vamos aplicar a folha sobre o papel, a dica é “gastar” um pouco desta mordência, para que ela não grude demais no papel e tire fiapos na hora de remover. Então cole sua folha numa superfície plástica ou lisa, e descole uma ou duas vezes, para que perca o excesso da mordência.

 

Posicione no seu papel

Claro que muito antes de aplicar o adesivo, eu já tinha pre-definido a posição da folha sobre o papel, para criar uma composição legal com seu formato e com a área livre de papel que sobra para explorar.

Assim, posicionei a folha com todo o cuidado, abrindo as hastes dela e criando um desenho legal. Pressionei e fixei todas elas.

Clique aqui para ver outra dica econômica de gravura

A pintura

Carregue a tinta

Carreguei a tinta no rolinho, que tende a acumular em alguns pontos. Então não esqueça de esticar bem a tinta sobre uma base antes de aplicar na sua gravura.

 

Pinte a gosto

Eu optei por uma cobertura bem irregular, então apliquei em vários sentidos e em alguns lugares reforcei a aplicação para que aquela área ficasse demarcada. Comecei com o tom mais escuro embaixo, mas espalhei por todo o papel.

 

Sobreponha um segundo tom

Troquei o tom e pintei a área do centro para o alto, repetindo a proposta.

 

Finalizei a pintura

Finalizei com o lilás, para quebrar um pouco os tons frios. 

 

Preencha todos os espaços

Ao pintar lembre de espalhar a pintura por toda a superfície para que apenas as áreas da máscara fiquem sem tinta e na cor do papel. Não esqueça das bordas. Aguarde um pouco até secar; é bem rápido.

 

Remova a folha

Remova a folha lentamente e com cuidado. Ela deverá sair sem dificuldades mas ainda estará aderente, então cuidado para que não grude novamente sobre sua arte  😉 

 

A moldura

Recupere a moldura

A gravura está pronta mas a moldura está pedindo uma atenção. A primeira coisa que fiz foi limpar bem e aplicar Thinner para remover resquícios de cera que protegiam a madeira. Isso foi suficiente, e se você tiver algo parecido por aí, veja se resolve ou se será necessário dar uma leve lixada. 

Esta etapa é importante para que a próxima fixe bem.

 

Use um betume

A minha parede é amarela e a moldura de madeira estava desaparecendo sobre ela. Então optei por cobrir com um betume azul petróleo metalizado. Usei este tom maravilhoso da True Colors, que aliás tem outros tons na cartela.

 

A aplicação do betume é muito simples, e depende apenas do resultado que você deseja. Se quiser fazer ume feito estilo pátina, aplique uma demão e limpe o excesso com um pano seco. 

Se quiser algo parecido como o que eu fiz, aplique duas demãos em pinceladas normais. Ficou es-pe-ta-cu-lar, a cor e o brilho metalizado deram outra vida para o conjunto.

Como fazer uma gravura para decorar sua parede

E depois foi retornar com a minha gravura para a parede. Mas veja quanta diferença, heim?  😀 

 

Por fim

Eu renovei o visual da parede aproveitando o que eu já tinha. Você pode reproduzir algo parecido ou fazer kits de quadrinhos menores que se adaptem ao espaço que você precisa transformar.

Pense em quantas combinações interessantes você pode usar este processo e ter parte do seu jardim dentro de casa, só que de um jeitinho diferente.

Sobre os produtos True Colors que estou testando, eu estou gostando demais da qualidade, rendimento e cobertura. Vale a pena mesmo. Experimente também.

A True Colors patrocina tutoriais da Vila e garante que você tenha acesso à dicas como estas. Retribua, visitando o site e conhecendo produtos e outros tutoriais.

Fotos: Cris Turek

 

Não copie, compartilhe.

Clique e leia nossa licença com as regras para reprodução.

Você vai gostar também de:

, , , , , , , , ,

2 Responses to Como fazer uma gravura para decorar sua parede

  1. Bel 14 de outubro de 2017 at 13:37 #

    Ficou muito bom. Legal saber sobre outras marcas de tinta com qualidade, vou experimentar!

    • Cris Turek 18 de outubro de 2017 at 14:32 #

      Bel, estou extremamente satisfeita, a qualidade me surpreendeu de fato 😉

Deixe uma resposta