Como fotografar artesanato: vamos falar de luz

Treinamento como fotografar artesanato luz natural

Olá muralista 😀 Vamos aprender como fotografar artesanato? Hoje vamos falar de luz:

  • natural ou flash?
  • Fora ou dentro do atelier? 

Hoje vou mostrar pra você que desligar o flash é apenas uma parte da história da iluminação. E mais uma vez vou mostrar que não existe complicador, é tudo muito simples. Mas é item importante de se observar.

Quero lembrar que este treinamento faz parte da reformulação do Mural da Vila, que é o espaço onde temos fotos dos trabalhos produzidos pelos leitores. Este post é parte de uma série que sugiro que acompanhe integralmente, e que contribua com sugestões e dúvidas. Use o campo comentários lá no final para me escrever.

 

Na aula anterior explicamos porque estamos priorizando o uso de máquinas em celulares. De qualquer forma, na aula de hoje não importa o equipamento que você tem, se celular ou câmera compacta, mas sim o modo como você aplicará a iluminação na peça que vai fotografar.

Preste atenção que a aula de hoje não tem preço e eu estou te entregando de presente. Valorize!!!  😉 

Tenho lido muito material com dicas práticas de fotografia, mas pouco eu vi que exemplificasse, justificando com fotos o porque de fazer certas escolhas. Você vai poder ver a diferença e entender do que estamos falando.

Aposto que sempre que você lê alguma matéria sobre o assunto ela diz: use luz natural. O que é luz natural? Entenda-se luz natural por luz do dia.

Ok, então você pode pensar: luz do dia é igual a luz do sol. Então vou fotografar ao sol.  😯 Nããããooooooo!!!!!  Vamos ver os exemplos?

 

Luz do sol → 

A foto abaixo foi feita sob o sol e fica fácil de entender porque não funciona fotografar seu artesanato com esta luz.

O sol cria áreas de muito contraste e também a sombra que fica muito dura. Iluminando demais de um lado e do outro criando sombras que confundem. A sombra da peça sobre a base é ainda pior. Um efeito que fica interessante em outras ocasiões, aqui, sobre sua peça, fica muito ruim. Então: nunca fotografe direto sob o sol.

Peça direto no sol

Segredos da encadernação artesanal

 

Na sombra → 

Agora temos uma outra situação de luz natural, que pode ser uma varanda bem aberta para o lado do sol ou uma árvore de bastante sombra, ou ainda pode ser um dia nublado. Aliás os dias nublados funcionam bem para este tipo de foto, basta fotografar nas horas mais claras do dia e o resultado será muito bom.

Observe como ficou melhor. Sem contrastes extremos, podemos ver todo o volume da peça e suas cores mais reais. 

Se você tem uma varanda protegida do sol ou no seu prédio tem uma marquise ou um jardim com uma boa sombra de árvore, escolha as horas mais claras do dia e fotografe neste lugar. O resultado será muito bom, uma das melhores opções de luz natural que você terá.

Na sombra da varanda

 

Luz natural dentro de casa

Pra você que não tem opção de ir para o lado externo fotografar, só resta correr pra sua janela. E olha que não é qualquer janela não.

Observe em sua casa, qual das suas janelas ganha em luz natural. Sempre tem uma que fica para o lado do sol e é nesta que você montará sua base de fotografia. Veja abaixo a janela da minha casa que vou usar para exemplificar. Para você ela pode parecer iluminada o suficiente, mas acredite: esta luz causa muitos defeitos, que já vamos ver. 

Set de fotografia na janela

Mas tudo bem; digamos que sua melhor opção seja parecida com esta. Então anote, também, o segredo de escolher a melhor hora do dia, e isto é bem importante. Uma hora a mais pode mudar muito a luminosidade e prejudicar seu esforço. Não dê este mole  😐 

Dá pra notar que a câmera que fez a foto acima transforma a luz externa num grande clarão e parece ter muita luz ali, só que não. A câmera compensa esta diferença de luz pra poder mostrar tudo que tem no quadro, e nem sempre isso dá bons resultados.

Se você deixar o seu flash ligado, aqui ele certamente irá disparar, porque o flash faz esta tarefa de compensar a diferença de luminosidade. E você vai me dizer: “Ahhh, mas que bom então, Cris!!!”  Será? Vem ver o que acontece usando o flash.

 

Com flash → 

A foto abaixo eu fiz bem ali naquela janela usando o flash que na tentativa de compensar a luz, criou um efeito azulado sobre o fundo que não parece tão ruim, mas significa que ele alterou o equilíbrio do branco e com o branco, também as cores reais da peça.

O flash também pode deixar a foto lavada, comprometendo a noção de dimensão e criando uma sombra dura atrás da peca que parece com uma imagem fantasma, colada na sua peça. Péssimo  🙁 

Usando o flash

Então digamos que você perdeu a hora e precisa fotografar uma peça no final da tarde. Esquece do flash, peloamooorrrdedeus, tente deixar para o dia seguinte e se não tiver jeito, guenta aí que em aula mais adiante mostrarei opções de mini estúdios de fotografia com iluminação pra quem só pode fazer isso à noite.

 

Com a luz da janela na sua frente → 

Mas vamos voltar pra janela, desligar o flash e ver o que acontece? 

Câmera de frente para a luz
Fiz um desenhinho pra te mostrar.

Primeiro de tudo vamos fazer o que as pessoas fariam naturalmente: posicionar a base sob a janela e fotografar com a luz bem à frente. Nunca encoste a base na parede embaixo da janela porque ali sempre há sombra. Afaste um pouco.

Agora veja abaixo como fica esta foto.

Com a luz de frente

Veja como a janela bem à sua frente cria toda uma gama de sombras justamente do lado da peça que você quer mostrar. Também cria uma sombra da peça sobre a base, que não pode acontecer em fotos deste tipo. 

Então,você já pode ver porque esta posição deve ser evitada. Não fotografe sua peça com a janela bem à sua frente.

 

Com a luz da janela ao lado → 

Luz da janela na lateral
Agora vamos simplesmente nos posicionar com a janela ao nosso lado e fazer a fotografia normalmente.
Peça iluminada de lado

Veja que agora você tem uma peça metade iluminada e metade cheia de sombras. E a sombra dela própria sobre a base é muito visível, então esta opção também não funciona. O que fazer? Descarte esta opção e vamos adiante.

 

Luz da janela atrás → 

Com a luz da janela atrás
Vamos nos posicionar com a luz da janela incidindo por trás de nós. Se for preciso abaixe-se, sente numa banquetinha para fazer esta foto, e deixe a luz passar por sobre sua cabeça.
Com a luz da janela atrás da peça

Ahhhhhh, agora sim. A luz vem por trás, você não está na frente fazendo sombra porque pode se sentar ou sair de ladinho, e a sua peça recebe toda a luz natural diretamente sobre ela. As sombras que se formam não causam interferência e a sombra da própria peça não aparece ou aparece minimamente.

Agora sim você descobriu qual é a melhor posição para fotografar sob a luz da sua janela.

Mas sabia que ainda dá pra melhorar?

 

Usando o rebatedor

Rebatedor é o nome de um instrumento que fotógrafos profissionais usam em set de fotografia, inclusive ao ar livre. O rebatedor equilibra a iluminação em torno do objeto principal da imagem ou quando o fotógrafo deseja outros efeitos.

Usando um rebatedor
No nosso caso, nós vamos criar nosso rebatedor com materiais de nosso atelier.

Eu estou usando nesta foto uma chapa de isopor, que além de ser super baratinha, é levezinha e tem um tamanho bom para usar em fotos mais amplas. Mas pode ser uma tira de EVA, ou carton mousse ou até um papelão com um lado branquinho.

Algumas pessoas usam forrar o rebatedor com papel alumínio. Eu pessoalmente não gosto porque o alumínio também cria alguns efeitos de reflexo que podem prejudicar. Então eu vou de isopor mesmo.

O bacana é, se possível, ter alguém ajudando, mas nem sempre dá. Então faça como eu mostro aí na foto: apoie no que você tiver por perto: livros, vaso, copos. Só não deixe de usar porque está sozinha no seu atelier, ok?

Agora vem ver a diferença que o rebatedor artesanal faz nas fotos.

 

Com rebatedor e luz na lateral → 

Luz na lateral e rebatedor
Aqui estou fotografando com a luz da janela ao meu lado e usando o rebatedor na posição desenhada na foto. Meio de ladinho porque aqui foi a melhor posição de rebate da luz da minha janela.

Teste na sua casa na hora de fotografar.

Luz lateral e rebatedor

Observe que a sombra da peça sobre a mesa continua lá, mas agora bem mais suave. Só que o mais importante é que as sombras na peça estão bem mais leves, quase no ponto que queremos. Então esta posição já começa a ser aceitável, mas tem uma melhor.

 

Luz da janela atrás com rebatedor → 

Janela atrás e rebatedor
Agora vamos colocar na melhor posição de luz que a gente já tinha descoberto, e vamos usar o rebatedor também. O que será que vai acontecer?
Rebatedor com luz vindo de trás

Resultado excelente. A luz da janela entra, ilumina o lado certo da peça, rebate do outro lado no isopor, clareando o lado contrário.

Peça bem iluminada, noção de volume bem definida, sombra da peça na base praticamente imperceptível. Achamos mais um modo de fazer uma foto de nossas peças com um resultado de qualidade.

Tá, quem conhece fotografia vai me dizer: “Mas Cris, a sua base branca ficou azulada!!!” Verdade, o equilíbrio de branco aqui não está perfeito e isso pode ser corrigido com uma das funções de fotografia da câmera ou do celular, e isto você deve testar com sua câmera até encontrar a regulagem correta.

Mas se tiver dificuldades, entenda que até aqui sua foto já melhorou zilhões de vezes e já valoriza sua peça em outro patamar.

O que queremos é uma foto que respeite cores, volume, nitidez e que apresente nossas peças o mais próximo da realidade possível. Certo? Então aplique este formato de uso da luz natural, teste junto com as funções da sua câmera ou celular, e exercite sempre. 

Lembre: é seu negócio e você tem obrigação de cuidar dele como profissionais fariam.

 

Resumindo

Se você puder optar por escolha de luz, comece nesta ordem:

  1. Fotografe do lado de fora numa varanda bem clara ou fotografe num dia nublado
  2. Fotografe com a luz da janela por trás de você, por cima de sua cabeça usando um rebatedor
  3. Fotografe com a luz da janela por trás de você, por cima de sua cabeça

Junte as dicas dadas na aula anterior sobre as funções de sua câmera com estas dicas de uso de luz natural e você já verá diferenças gigantescas em suas fotos.

Claro que fotos feitas em estúdio, com iluminação artificial, também ficam ótimas, mas exigem investimento em lâmpadas apropriadas e mais conhecimento da técnica da fotografia. Falaremos um pouco sobre isso mais adiante.

Se você ama esta arte, procure um bom curso e aprenda todas estas técnicas fascinantes num nível mais aprofundado.

Qualquer dúvida que tenha restado, use os comentários abaixo e me escreva.

Fique de olho que a próxima aula será sobre Zoom, Macro e Foco manual. Té mais.  😀 

Fotos: Marcelo Pereto

 

Não copie, compartilhe.

Clique e leia nossa licença com as regras para reprodução.

Você vai gostar também de:

, , , , ,

No comments yet.

Deixe uma resposta