Como degustar o espresso

Assim como o vinho, um bom café pode ser avaliado, respeitando, claro, suas principais características.

DOÇURA: varia de “nula” até “muito boa”. Os melhores possuem sabor levemente adocicado e dispensam o uso de açúcar.

ACIDEZ: é a sensação obtida na parte lateral da língua. A acidez é uma característica muito apreciada no mercado europeu.

AMARGOR: é o gosto produzido pela cafeína. Se o amargor persistir na garganta ou for muito forte, é possível que o café seja de qualidade inferior, ter sido torrado excessivamente (“torra forte”) ou ter tido contato por muito tempo com a água quente (“café queimado”).

CORPO: é a persistência do sabor na boca. Pode ser avaliado em “sem corpo”, “bom corpo” ou ser “encorpado”.

AROMA: quanto melhor é o café, mais intenso é o aroma. Pode variar entre “frutado”, “florado”, “achocolatado”, semelhante ao “pão torrado”, entre outros que agradem ao olfato.

Você vai gostar também de:

, ,

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta