Flores, folhagens e o que inventamos por elas

Vasos para flores, o que inventamos por elas

Ahhhh as flores, as folhagens, nossas queridas plantinhas, nosso verde particular. O que não inventamos para te-las por perto, em nosso caminho, em todos os cantinhos da casa, se possível for.

Tem gente que além de criativa é destemida, usando fórmulas anti-gravitacionais para montar seu jardim. O cai-não-cai, a arquitetura dos andares, e um mundo de ideias recheados de flores. Qual destes é a sua cara?

Pois confesso que minha cara é que caiu com a coragem em montar o vaso equilibrado num bastidor de bordar. E só usando cola. Das boas, eu sei, mas é só cola.

Morreu de curiosidade? Não precisa; clique aqui e confere o PAP da Northstory.

Três andares de vasos nos cestos

A engenharia dos andares usada nessa montagem de cestos também pode parecer complicada, mas vá lá espiar e descubra como é simples.

Fora que é pra se apaixonar com a proposta. Suspeita eu que adoro cestaria. Clique aqui e confere o PAP de A Beautiful Mess.

Globo transformado em vaso de plantas

Já o mundo, ó vasto mundo…….nunca será grande demais para ser recheado de suculentas. Sem palavras.

Dica do Better Homes and Gardens.

Mas falando bem a verdade, tenho sentido falta de ideias como essas, que nos arrebatam.

Veja muitas outra sugestões na coluna Jardins e Hortas.

Você anda inventando algo único para suas plantas? Conta pra mim,vai.

Não copie, compartilhe.

Clique e leia nossa licença com as regras para reprodução.

Você vai gostar também de:

, ,

3 Responses to Flores, folhagens e o que inventamos por elas

  1. erinaldo e sarah 19 de junho de 2016 at 19:46 #

    estou fazendo uma horta caseira e ideia vem so me ajudar obrigadooooooooo

    • Cris Turek 21 de junho de 2016 at 19:28 #

      Que ótimo Erinaldo, espero que ajude de fato. Abraços.

  2. Maria Teresa D. Valente 12 de março de 2014 at 12:03 #

    Parabéns Cris, tudo que seleciona e nos envia é sempre muito lindo, agradeço por compartilhar tantas maravilhas, abraços carinhosos
    Maria Teresa

Deixe uma resposta