Folia de Reis e outras festas folclóricas de janeiro

Chegada da Folia de Reis
Os anfitriões recebem a bandeira da Folia
Entre o Natal e o Dia de Reis acontecem pelo Brasil muitos festejos folclóricos relativos ao nascimento de Jesus.

Na útima semana comemoramos no dia 06, o dia de Reis, dia em que se encerram os festejos natalinos, desmontam-se os presépios e inicia-se um novo ciclo, que vai culminar com o Carnaval.

A Claudia que faz parte da Vila, participou e registrou um momento de festa popular para dividir conosco.

A folia é festejada com música, comida e bebida
Do lado de fora o palhaço distrai as pessoas
 Um dos festejos mais tradicionais é a Folia de Reis ou o Terno de Reis. Grupos organizados pelo Capitão da Folia, vão de casa em casa cantando músicas religiosas e celebrando a visita dos reis magos.

Em cada casa são recebidos com presentes, comida e bebida, apresentam para os anfitriões a bandeira da Folia, cantam e depois seguem seu caminho até a próxima casa. Do lado de fora, proibido pelo Capitão da Folia de entrar na festa, o palhaço permanece, pois sua função é a de distrair os guardas de Herodes que estariam à procura do menino Jesus.

Cavalo Marinho e seus galantes ressuscitando o boi
Retirada das palhas do presépio para a queima
As pastoras festejam a queima da lapinha
 Aqui no Nordeste encena-se muito o Cavalo Marinho que envolve muitos personagens no festejo e danças de homenagem aos Reis Magos. A tradicional Queima da Lapinha, ou Queimação das Palhinhas, muito tradicional no Maranhão, é um ritual centenário que retira as palhas do presépio para queima numa fogueira, simbolizando o início de um novo ciclo, as mudanças e transformações que chegarão no novo ano.

São muitas as maneiras de se encenar, mas o mais importante é manter as tradições que deram origem a toda a nossa cultura tão rica e tão cheia de nuances.

As imagens da Folia de Reis foram cedidas pela Claudia do blog Filha do Vento. Passem lá e confiram também as letras das canções e mais fotos de todo o festejo.

Se você tem curiosidade de conhecer mais sobre essas manifestações folclóricas, acesse o Flickr de Wilson Campos Jr e deleite-se com a riqueza das fotos e os detalhes das explicações.

As outras imagens são do site Overmundo e da Globo.com

Não copie, compartilhe.

Clique e leia nossa licença com as regras para reprodução.

, , , ,

13 Respostas para: Folia de Reis e outras festas folclóricas de janeiro

  1. Nessinha 27 de fevereiro de 2011 at 15:17 #

    gosto muito de saber a cultura das outras pessoas de estados mais distantes muito interessante…

    Que bom amiga, adoramos sua companhia. Beijos.

  2. rosane 18 de janeiro de 2010 at 9:51 #

    Olá Cris,

    que grande prazer receber sua visita lá no receitinhasedicasdavovoro.
    Fiquei feliz por demais.
    E sabe é verdade eu amo de paixão seu Site e já aprendi muito com você.
    Que Deus te abençoe e que você continue a nos ensinar e principalmente partilhar aquilo que sabe, você realmente sabe amar.
    Beijos e obrigada pelas palavras de carinho, já levei seu selinho e coloquei lá no receitinhas.
    Rô!

    • Cris Turek 18 de janeiro de 2010 at 16:50 #

      Essa Vovó Rô tem um colinho gostoooooso, viu?
      Obrigada pelo carinho e pode conferir pois estou retribuindo e colocando o seu nome entre os meu favoritos.
      Afinal, já passo por lá toda hora mesmo !!!!
      Beijos.

  3. Ana Turek 17 de janeiro de 2010 at 14:33 #

    Um grande beijo e um abraço pelo seu aniversário.
    Estou aqui no almoço da sociedade, e lembrei de lhe desejar muitas felicidades

    Estou sentindo sua falta aqui

    Beijos da mãe e do Pai

    • Cris Turek 18 de janeiro de 2010 at 16:10 #

      Mãe, eu tô morrendo de saudades. Nessas horas a gente sente tanta falta de casa.
      Amo muito vocês, obrigada por deixar seu recado aqui no meu cantinho.
      Um beijo muito grande pra você e para todos da sociedade.
      Esse almoço deve ter sido aquele sucesso, com certeza.

  4. carla 15 de janeiro de 2010 at 8:58 #

    Essa é minha irmã. Poetisa, artesã, professora, inventora (de moda). Que em 2010 vejamos muitas de suas produções por aqui.

    • Cris Turek 15 de janeiro de 2010 at 10:52 #

      Obrigada pela participação Carla. Su irmã merece, por tanto esforço.
      Seja bem-vinda e apareça mais vezes.

  5. Cláudia 12 de janeiro de 2010 at 20:28 #

    Oi Cris,
    Que bom que o povo gostou de ver o povo.
    Tô passando depressa porque cá em casa parece um quartel de tantos amigos de filho rsrsrs. Por enquanto ainda to aguentando…
    Interessante o que a Aninha falou, às vezes penso que se o povo brasileiro tivesse incentivo para manter suas tradições a Ana já poderia ter visto uma folia aqui no Brasil!
    Falo isso por saber da dificuldade que enfrentam os foliões, os grupos de mineiro-pau, as cirandas “perambulantes”. Quando recebi a folia Estrela Guia acompanhei-a em diversos lugares, até num enontro de folias eu fui apadrinhando a Estrela Guia e percebi o quanto eles dão de si para que o luxo das fantasias, do encanto do palhaço, do briho dos instrumentos e os ornamentos da Bandeira fiquem um “brinco”, fora a alimentação e meio de transporte para os foliões e as pessoas que são fiéis àquela folia
    para cumprirem seu ofício de dezembro a janeiro!
    De novo, obrigada pela força!
    Beijos
    Cláu

    • Cris Turek 12 de janeiro de 2010 at 20:59 #

      Acredite Claudia, seu depoimento está fazendo a diferença.
      Obrigada por ter compartilhado conosco.
      Beijos.

  6. Aninha 12 de janeiro de 2010 at 11:33 #

    Olá, Cris!
    As festas populares são muito importantes pra manter viva a originalidade e tradição do povo, né!! Ainda mais no Brasil, elas são tão animadas!! Aqui, em Viena, no dia 06 de janeiro, também há a tradição de visita dos Reis nas casas (que deixam uma plaquinha nas portas com as letras C+M+B) e locais públicos. Eles coletam doações em dinheiro para projetos de caridade. Eu estava num Heurigen (restaurante típico em Viena) com amigos brasileiros, lá fora nevando com temperatura abaixo de zero, e chegaram os meninos com trajes de reis, cantando e recolhendo as doações numa caixinha. Coisas que a gente ouve falar, mas quando vê de perto, entende bem o significado da data! A vida em Viena é calma (360 graus de diferença da vida no Rio) e algumas impressões e experiências eu tento contar um pouco lá no blog. Bjs

    • Cris Turek 12 de janeiro de 2010 at 15:16 #

      Aninha, é exatamente isso. Ouvir falar é bem diferente de presenciar as tradições mais antigas, especialmente aí na Europa, de onde herdamos grande parte dos nossos costumes. Conheci seu blog agora, mas devagarinho vou aí para descobrir como é mudar 360º.
      Um super beijo.

  7. Lidiane Vasconcelos 11 de janeiro de 2010 at 18:49 #

    E tudo isso me deu uma saudade arretada do Nordeste…
    Eita, lelê!!

    • Cris Turek 11 de janeiro de 2010 at 21:49 #

      Essa terra é boa para comemorações.
      E nesse época de férias, então………..todo mundo louco para viver.
      Venha pra terrinha, matar a vontade de festejar, ôxe.
      rsrsrsrs

Deixe uma resposta