Quando repensar seus projetos; sugestões?

Quando repensar seus projetos

O post de hoje é algo bem diferente do que costumo fazer. Sempre venho sugerir, ensinar ou apresentar trabalhos artesanais, mas hoje quero bater um papo com você meio no campo pessoal. A pergunta é: quando repensar nossos projetos? Você tem sugestões?

Porque estou precisando trocar ideias e quero saber sua opinião. Vou explicar.

 

No início……

Quando comecei com o blog em 2008 a relação das pessoas com o mundo virtual era bem diferente e havia um interesse por aprender qualquer coisa que pudesse ser ensinada através da internet. Lembro que eu recebia muitos emails e comentários a cada novo post, o que em muito auxiliava a entender se eu estava acertando ou errando.

O ritmo dessa vibe virtual é alucinado desde sempre, nós sabemos, mas sinto falta daquela relação mais próxima que havia com você que me acompanha e que as redes sociais transformaram. Hoje tenho muitos mais seguidores e leitores, mas a troca diminuiu demais. A quantidade de informações disponíveis na rede é absurda e entre clicar e ler algo novo ou escrever uma opinião num site ou blog, as pessoas estão optando pelo primeiro item. É assim com você?

 

Fazer uma escolha

Depois de alguns dias em “recesso” com a visita dos meus pais, essas questões ficaram me assombrando, e fiquei em dúvida se as respostas que eu estava enumerando eram mesmo certas. É aí que entra a minha pergunta: quando repensar nossos projetos?

De repente a relação virtual com você, que me foi dada pelo blog, pode não estar tão bacana. Talvez eu esteja me repetindo ou errando em entender qual é o seu maior interesse no momento. Será mesmo que você está curtindo ou nem tanto ?!?! Qual sua sugestão?

 

Ultimamente…

Além disso me deparo com a falta de colocar mais a mão na massa, você me entende, né? Quando comecei a me dedicar ao blog, acabei me afastando da parte prática, de produzir, de criar e exercitar a criatividade, vivenciar. Apesar da grande ajuda que tive esse tempo todo de colunistas e colaboradores, aqui na Vila acabo sendo só eu a gerir as atividades. Como fazer tudo que o blog exige e ainda ter tempo para criar?

Estou num momento de transição. Você já passou por isso? Como fez para administrar essa fase de mudanças? Tem uma experiência pra contar?

A gente não pode sentir dúvidas

Não quero e não vou fazer enquetes, quero sua opinião sincera escrita aí nos comentários. Hoje eu preciso saber o que você pensa mais que nunca. 

Rola uma forcinha? De agora já agradeço e vamos falar mais disso logo adiante. 😀

Não copie, compartilhe.

Clique e leia nossa licença com as regras para reprodução.

Você vai gostar também de:

123 Responses to Quando repensar seus projetos; sugestões?

  1. LIGIA GOMES 25 de agosto de 2015 at 13:42 #

    Prezada Cris,

    Só hoje li este post e vou ler os sequenciais.
    Entendo teu momento de transição. Penso que ele ocorre como um ciclo em nossas vidas.
    Já aconteceu antes comigo e estou em um novo momento de transição.
    Eu ainda trabalho como engenheira em tempo integral; então só consigo me dedicar ao artesanato no tempo que sobra e que tento esticar ao máximo. E isso gera um cansaço extra e uma porção de idéias e trabalhos pendentes. Mais para a frente resolverei esta situação.
    Quanto à interação com os blogs verifico mesmo que há uma fase diferente.
    A curiosidade das pessoas e principalmente o imediatismo e até a ânsia de imitar/copiar, de seguir os modismos estão transformando muitos artesãos em máquinas ou simples copistas. E nem se observa que isso desvaloriza os trabalhos, muitas vezes até pela falta de qualidade apresentada e baixo custo, o que trás a sensação de sucesso (por muitas vendas). Só que, em minha opinião a falta de estudo, treinamento e qualidade só desvalorizam os trabalhos junto aos compradores, principalmente os leigos, ao receberem trabalhos sem tanta qualidade. Vemos a divulgação de fotografias de trabalhos mal elaborados e que às vezes recebem comentários inacreditáveis.
    Enfim, tudo isso leva à desmotivação de quem trabalha sério.
    E concordo também que só trabalhar com o blog, para quem sabe produzir e tem criatividade, com o tempo vai deixando a desejar, pois não há nada mais gratificante do que colocar a mão na massa e produzir um belo trabalho. Mesmo que esse trabalho seja para nós.
    Parabéns por seus posts e trabalhos. Siga em frente, sempre criativa e produtiva. A fase passará se for bem administrada. Aliás, a esta altura (vários meses depois da divulgação do post) já deve ter passado.
    Abraços,

    • Cris Turek 25 de agosto de 2015 at 20:21 #

      Ligia verdade que a fase foi vencida em parte, mas o cuidado para estar sempre atenta e não ser levada pelas enxurradas virtuais, esse é constante, 😉
      Entendo bem sua colocação sobre a qualidade dos trabalhos. Nos meus posts tento sempre reforçar a importância de se investir nisso, mas admito que tenho dificuldades em criticar fotos que vejo. Bom, isso é outra história. Entendo que a maioria dos artesãos abordam sua produção como um hobby mas querendo dela uma renda extra ou até principal. Complicado ter ganhos reais com produtos criados como hobby, sem cuidado com custos e materiais. O final, que conhecemos bem, acaba desestimulando muitos. A escolha para mudar o caminho é sempre de cada um,concorda? Beijos.

  2. Taiza 25 de janeiro de 2015 at 21:19 #

    Vc é simplesmente fantástica , vila do artesão nos da coragem de criar e nos renovar a cada dia. Já passei por várias fases e estou agora pensando na próxima, talvez como vc. Vamos não se abale ,sorria respire fundo e mãos a obra. bjs

    • Cris Turek 29 de janeiro de 2015 at 20:06 #

      E vamukivamu Taiza. Super beijo.

  3. Andrea 21 de outubro de 2014 at 12:40 #

    Olá, Cris! Sei como você se sente, estou tentando fazer do artesanato minha única fonte de trabalho e renda e é difícil encontrar apoio, mesmo entre a família e os amigos. O artesanato está muito desvalorizado, não sei porquê. Só o que poso te dizer é que seu blog para mim é um bálsamo e sempre fonte de inspiração para criar coisas novas e adaptar as antigas. O meu principal interesse é no artesanato com materiais naturais ou recicláveis, que tem baixo custo e ficam muito bonitos. Na maioria dos blogs e sites de artesanato, esse tipo é sempre mal feito, dá pra ver o material original, e na minha opinião, o legal de fazer com recicláveis é não dar pra identificar o material usado no fim do processo. Ao ver iniciativas bem sucedidas como a sua, tenho um motivo a mais pra continuar lutando, não desistir. A propósito, comecei num projeto que usa o artesanato como ferramenta de auto-ajuda, relacionando as técnicas às dificuldades do dia-a dia e os conflitos internos. Minha sugestão pra você é a mesma da maioria das minhas peças: recicle-se sempre! Ás vezes algo que parecia não ter mais uso, pode ser básico para alguém. Mesmo não interagindo com você, posso garantir que suas publicações são essenciais e até mesmo indispensáveis pra mim! Muito obrigada por tudo e desculpe não ter te dado este retorno antes…acho que fez falta, né? Beijos, felicidade e continuidade pra você, sempre!

    • Cris Turek 23 de outubro de 2014 at 20:15 #

      Puxa Andrea fez falta mas valeu esperar, 🙂 Olha, esse post já rendeu um segundo e já está indo para o terceiro onde falaremos justamente do artesanato enquanto fonte de renda e como analisar isso. Acho que muitas vezes olhamos só um lado da moeda. Se olhar bem vai encontrar muitas artesãs sorridentes e com a conta bancária recheada. Vamos conversar do porquê disso? Acompanhe em breve esse papo e participe, enriquecendo a discussão. Beijo grande.

  4. Ligia 20 de outubro de 2014 at 13:47 #

    A! Uma coisa que tem tudo a ver é fazer uma pesquisa de mercado para entender os seus leitores e qual direção tomar, tipo o que eles mais gostariam de saber, o que está faltando no blog, vc pode ‘reformular’ o seu blog para se sentir mais no pique de fazer inovações aqui. Etc. Eu sou pesquisadora de mercado, deixei meu linkedin e e-mail, caso queira bater um papo sobre isso, posso te ajudar nesta pesquisa. bjs! Fica com Deus.

  5. Ligia 20 de outubro de 2014 at 13:38 #

    Oi Cris,
    Eu te entendo, deve dar a sensação de que você está está produzindo para ninguém, já que as pessoas não costumam comentar ou criar uma relação próxima. Falando por mim, eu gosto muito de fazer eu mesma as decorações da minha casa, e dar uma cara de ‘eu’ para o ambiente. Não gosto de decorações padronizadas, acho que tudo o que tem na casa pode e deve ter a cara de quem mora nela. Então sempre quando estou querendo mudar alguma coisa em casa, eu procuro no google o tema e aparecem vários blogs que me dâo ideias e me dão inspiração para criar por aqui. Daí, vejo como fazer nestes mesmos blogs, ou em outros sites, tipo de venda mesmo para saber preços, e informações dos produtos. Particularmente, não costumo comentar mesmo em nenhum blog de onde tirei as ideias/ o making of. Talvez seja errado, meio egoísta, mas eu realmente não tenho esse tempo ou não sinto a necessidade. Eu também já tibve um blog bem no começo da web, e era muito legal esse lance mais pessoal, eu criei amigos pelo blog, gente que sempre entrava e comentava, geralmente blogueiros também, e eu entrava no blog deles e fazia o mesmo. Acho que mudou bastante mesmo. Eu conheci o seu blog hoje mesmo, procurando alguma inovação para o meu taco de madeira e encontrei as suas dicas sobre pintar… Como o seu blog é muito interessante, acabei navegando um pouco mais, vendo aquele post sobre a coisa certa no lugar errado, achei muito legal também… Eu gosto dessas coisas, se eu pudesse ficava o dia inteiro navegando no seu blog e em blogs com o mesmo tema… E tudo isso sem comentar nada no post. Na minha opinião, vc já tem bastante material no seu blog o suficiente para as pessoas continuarem entrando e se divertindo por aqui. Acho que talvez esteja na hora de vc ir criando e arrumando a sua vida, realmente uma transição. Naturalmente, virão mais ideias inovadoras na sua cabeça para colocar aqui, mas acho que vc não deve ficar se pressionando para criar uma coisa nova todo dia no blog, pois ele já está bem legal. beijos! Fica com Deus.

    • Cris Turek 20 de outubro de 2014 at 18:41 #

      Ligia super obrigada pelas palavras que só elas já valem nosso esforço. A ideia de uma pesquisa já tínhamos descartado justamente pela dificuldade de obter respostas suficientes para o universo de leitores já cadastrados. É sempre muito pequeno o número de respostas e por isso abortamos a ideia, mas vou pensar mais sobre isso sim. Obrigada pela proposta e qualquer coisa entro em contato. Vou te adicionar no nosso Linkedin, ok? Beijos.

  6. MARIA HELENA CARDOSO 15 de outubro de 2014 at 10:42 #

    Parabenizo você pela disposição em socializar tantas coisas boas. Que Deus te ilumine sempre!

    • Cris Turek 15 de outubro de 2014 at 12:07 #

      Obrigada querida Maria Helena, amém.

  7. Simone Borges 9 de outubro de 2014 at 18:15 #

    Primeiro quero me desculpar pela demora da resposta.Como você mesma sabe, o dia parece tão curto para tantos afazeres.Eu gostaria muito de te ajudar,com a solução para o seu problema.Sou nova por aqui (rs), mas gostei muito da atenção que obtive.Todo dia me faço a mesma pergunta.Será que estou certa?Sei lá.Mas mesmo assim faço tudo de jeito que eu quero,e se der errado…é porque eu não estava certa (rs).O problema é que,quando você se torna responsável por tudo o que cativas(pequeno príncipe) a sua consciência entra em ação,e você é motivada a uma tremenda nescessidade de fazer essas pessoas girarem no mundo.Complicado.Bom,faça o que realmente você gosta,tem vontade de fazer.Não é conselho,não é idéia.É apenas opção.Te desejo muita LUZ e PAZ em sua caminhada.Se precisar me manda um e-mail,se eu puder ajudar,estou aqui.Que DEUS e a virgem MARIA,estejam com você em todos os seus momentos de decisão.Abraço Fraternal.

    • Cris Turek 10 de outubro de 2014 at 10:47 #

      Simone sua menção do Pequeno Príncipe foi perfeita, é isso mesmo, a gente se preocupa com aqueles a quem cativamos e a consciência desse laço muda a relação como um todo. Mesmo sendo virtual. Obrigada querida pelo carinho e pelo apoio, só tenho que agradecer. Beijos.

  8. OLGA BRANCHES 4 de outubro de 2014 at 1:05 #

    Olá Cris, tudo que eu já Vila é nota 10, porém, de uma olhada em seu redor,pois o espirito de criatividade vai lhe ajudar como sempre.Beijos fica com Deus

    • Cris Turek 6 de outubro de 2014 at 11:44 #

      Olga conto com ele sempre, e com amigas queridas como você. Beijos.

  9. Isabel Prataviera 3 de outubro de 2014 at 7:51 #

    Olá Cris, tudo Bem ? Quando li seu post logo imaginei ,¨ela está querendo dar um tempo no blog “. De imediato pensei , ela que não se atreva a fazer isso!!! Mas repensando com calma depois, achei minha atitude bastante egoísta pois afinal todos nós temos momentos onde precisamos repensar sobre as coisas, sobre a vida…Eu mesma já passei por isso diversas vezes!
    Por isso não exite em fazer o que o seu coração mandar, é lógico que sentirei muita falta desse cantinho, onde o que mais gosto além de suas idéias criativas são as indicações dos sites que vc faz , isso nos permite pesquisar e procurar idéias novas.
    Tenho certeza que após esse “tempo” vc voltará renovada e fortalecida em todos os sentidos !
    Boa sorte, um abraço,
    Isabel Prataviera

    • Cris Turek 6 de outubro de 2014 at 11:51 #

      Puxa Isabel eu fico é feliz em pensar que faço falta no dia-a-dia de alguém. Obrigada querida, mas você não se livra de mim assim tão fácil 🙂 Na verdade preciso repensar o modo de fazer o blog, e de viver o artesanato mais intensamente. Estranho dizer isso, mas com a ajuda de vocês estou encontrando um caminho. Beijos querida.

  10. Elvira Pereira 1 de outubro de 2014 at 20:52 #

    Olá Cris

    Fiquei muito feliz e imensamente grata ao receber sua resposta. Também
    muito esperançosa quanto ao passo-a-passo..É um lindo enfeite natalino.

    Que o bom Deus a proteja sempre, retribuindo todo o bem que você nos oferece.
    Tenha certeza absoluta de que você está entre as pessoas que fazem a
    diferença, tornando nosso mundo melhor.

    Muito obrigada,

    Elvira Pereira

    • Cris Turek 2 de outubro de 2014 at 15:39 #

      Elvira vou colocar a peça entre os projetos de natal. Vamos ver o que acontece, 😉 Obrigada querida. Beijos.

  11. Angela Sousa 1 de outubro de 2014 at 13:07 #

    Parabéns! Cris, Não tenho uma resposta, mas peça a direção do maravilhoso Deus, que certamente provera. Quero agradecer-lhe pelos e-mails que tem sido de grande proveito em minha vida, não vejo a hora de aposentar-me para dedicar mais tempo a essa terapia que a vila do artesão tem me proporcionado. Beijos.

    • Cris Turek 1 de outubro de 2014 at 15:44 #

      Angela obrigada querida, e ainda quero ver seus trabalhos aqui no Mural da Vila. Beijos.

  12. Maria das Graças Veloso 29 de setembro de 2014 at 11:18 #

    Este blog é muito interessante, Gosto muito de visit´lo ,Porém não postei nada ainda porque estou aprendendo a manusear melhor sobre blog e estor em recuperação de cirurgia nos olhosOs erros são a consequência.Espero que você não desista.A ajuda tem sido muito valiosa.
    Abraços
    Graça Veloso

    • Cris Turek 1 de outubro de 2014 at 16:04 #

      Maria das Graças com pessoas como você por perto, não tenho como desistir. Obrigada.

  13. roberta 27 de setembro de 2014 at 16:25 #

    olá, tudo na vida passa,eu mesma já fiz de tudo na vida, até mesmo bancos de madeira com pes de ferro fundido, hoje, costumo visitar , o E mbú das artes, não encontro nada de diferente, volto pra casa sem comprar nada, pense em renovar suas ideias dentro da nova tecnologia, pode dar certo, abraços

    • Cris Turek 1 de outubro de 2014 at 16:09 #

      Roberta é a resposta que estou procurando, o que será que é novo hoje em dia, com tantos site e blogs? Vou encontrar a resposta, com certeza. Beijos e obrigada.

  14. Elvira Pereira 27 de setembro de 2014 at 10:33 #

    Olá Cris

    Sou uma fã incondicional. Adoro tudo o que você faz, bem como o modo de apresentar. Sua forma
    de redigir é impecável, Inteligente, atual e muiiiito “saborosa”. Tenho a impressão de estar com
    uma amiga em um café. Delicia! Me faz um bem incrível! Transmite muita energia e vontade de ser feliz!

    Quanto a fase de transição, ela é produtiva, significa que não estamos estagnados na mesmice. Sempre
    poderemos agregar algo novo. Talvez, até fazer a mesma coisa de um modo diferente.

    Como você nos deu essa abertura de enviar sugestões, que tal uma Seção de Consultoria? (Help)

    No momento estou empenhada em meus projetos natalinos . Para casa e para o hall do prédio onde moro.
    Encontrei um tipo de enfeite que me deixou encantada.Copiei a imagem, pois não havia o passo-a-passo, tenho ´duvidas quanto a execução.
    Percebo que os cones são colados, individualmente, nas laterais e depois unidos. Sua forma é mais pontuda, não se tratando de um cone comum.
    O presépio, por sua vez, teria que ser de um material bem leve.
    Se for possível gostaria de sua opinião. Anexo imagem.

    Cordialmente,
    Elvira Pereira

    • Cris Turek 1 de outubro de 2014 at 16:16 #

      Elvira obrigada pelas palavras e pela sugestão. Na verdade sempre dou essa “consultoria” via email, quando as pessoas me escrevem pedindo socorro. Não pensei num formato para postar no blog porque fica mais complicado operacionalizar isso, mas vamos ver. Anotei a dica.
      Sobre a foto, observe que os cones foram feitos com tiras retangulares e por isso ficaram mais pontudos. Dá para fazer com papel e também com folhas de madeira balsa, fica legal. Na verdade primeiro você faz a base para depois colar os cones sobre ela. O presépio deve ser de resina, que é bem leve, e também deve ser fácil de encontrar pronto. Vou guardar sua foto e quem sabe sai o passo-a-passo aqui na Vila. Que tal?

  15. Vera LR Seabra 26 de setembro de 2014 at 18:17 #

    Olá Cris !
    Lendo as respostas, verifiquei a sugestão dada pela Gisele, muito bacana!
    Desejo que você atinja algo mais do que espera, com sua ideia dessa comunicação, está sem dúvida abrindo possibilidades de ampliação na trocas de conhecimentos entre os arteiros, de forma mais estreia, inclusive devido às diversas regiões, com seus materiais característicos de cada uma!
    Grande abraço de Luz
    Sempre
    Vera

    • Cris Turek 1 de outubro de 2014 at 16:22 #

      Pois é Vera outras pessoas apoiaram a sugestão da Gisele. Vou pensar seriamente nisso e mais uma vez agradeço por me enviar essa luz em forma de palavras positivas. Beijo grande.

  16. Joseli fraga 26 de setembro de 2014 at 14:14 #

    Cris,as vezes passo pelo mesmo,quando diminui minhas vendas,penso será que não terei mais sucesso em minhas artes,mas quando menos espero surge mais encomendas,e realmente quando damos uma parada é quando devemos retomar projetos inacabados, ou até ousar em projetos novos,sem medo de errar. Enfim teu blog é um sucesso,tem conteúdo de qualidade,mesmo eu não sendo de nenhuma rede social,eu indico para minhas amigas,e elas adoraram. Já mandei minhas fotos,pena não ter ficado entre as finalistas,e ai aquele fato de desanimar,mas me foquei em meus projetos e surgiu novas portas abertas,assim seguimos sempre buscando o melhor. Continue esse trabalho bonito,bjos.

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 14:27 #

      Joseli essa encruzilhada tá no caminho de todos nós, mas a gente tem coragem e segue em frente mesmo escolhendo o caminho mais longo.Obrigada por me escrever e não desista, continue enviando suas fotos, elas vão estar no Mural da Vila e um dia chega lá 😀 Beijos.

  17. Latifa Tabalipa 25 de setembro de 2014 at 20:00 #

    Querida: sou a mais simples das criaturas relacionada ao mundo virtual e MUITAS ACREDITE; MUITAS OUTRAS COISAS. Porem não sei como vim parar aqui e me senti comovida com a sua sinceridade abrindo o coração.
    Então me senti na obrigação de lhe dizer umas poucas palavras:

    Transição todos estão, só os mais sensíveis se são conta a hora é agora busque o canto que mais lhe agrada e fale com Deus como um Pai carinhoso que olha e abençoa cada um de nós, diga tudo isso numa longa conversa, dê detalhes de suas dúvidas, dobre seus joelhinhos e feche os olhinhos. Conte tudo sem delongas e peça auxílio Divino. Lembre-se que vc citou que está distante do “criar” isso me soa como necessidade e a natureza lhe inspirará. Paz e LUZ!

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 14:40 #

      Latifa acertou, é necessidade mesmo e tenho certeza de que é Ele quem está me inspirando essa procura e quer que eu encontre o caminho.Beijos, 😀

  18. Angella 25 de setembro de 2014 at 16:24 #

    Lhe dou maior apoio ja passei por isto varias
    Vezes e dei a volta por cima tomei decisões
    De mudanças radicais inclusive na soca fui chamada
    De louca pois era sócia de uma empresa onde
    Era diretora administrativa e financeiro e larguei tudo
    PAra fazer decoração de interiores e festas e a dois anos
    Parei com festa estou só com interiores e estou querendo
    Mexer só com artesanato pois moro em um
    Sítio onde tenho espaço e muita coisa para
    Criar e tudo que faço para minha casa as pessoas
    Querem.
    Quanto sua decisão acho que deve partir mais
    Para ação e técnica do que somente informação,
    Pois falo por mim adoro seu blog
    Mas nem sempre posso ler tudo pois o tempo e
    Curto.
    Olhe confie em Deus e peca a ele que guie
    Para voce o melhor segundo a vontade dele
    Aí siga seu coração que o sucesso e garantido.
    Que ele lhe abençoe e ilumine suas decisões .
    Abs
    Angela Tavares

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 14:42 #

      Angella dessa loucura espero que Deus não nos proteja, 😀 Obrigada querida pelo apoio, sem tentar a gente nunca vai chegar a lugar nenhum, né não?Bjs.

  19. nilda souza 25 de setembro de 2014 at 9:34 #

    Ola,conheci a pouco tempo o seu blog,mas sei que nesse meio se você,não se atualizar com novos projetos acaba caindo na rotina,e tudo fica chato,os leitores proucuram algo novo,minha opinião é que vc venha criar coisas novas e postar no facebook que da mas “audiencia” eu teenho a ideia de vc postar objetos de decoração com caixas de todo tipo,com potes de sorvetes,arranjos de flores,criar jardins em pequenos ambientes,com hortaliças,posta mas isso ,bom essa é minha ideia kkkkk bjs(se eu lembrar ou aprender algo novo passo pra você ok ) á posta alguma coisa com velas artesanais

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 14:45 #

      Nilda obrigada, suas sugestões foram anotadas. Facebook a Vila já tem, passa lá e nos acompanhe por lá também, que é um pouco diferente. Bjs.

  20. Vera L R Seabra -Fontoura 25 de setembro de 2014 at 9:34 #

    Olá Cris, boa noite…ou bom dia!
    Lendo atentamente sua mensagem, verifico que você tocou em um ponto que também passei a observar, já a algum tempo, até mesmo no meu próprio blog, e também por outros meios, como páginas sociais.
    Então quero dizer-lhe que também sinto essa falta, de um diálogo mais estreitinho, mais aproximado pelo que sentimos, nossas preferências, etc…
    Realmente,e após wathsApp, as correspondências são bem mais velozes, então esse leque de opções foi crescendo assustadoramente, que as pessoas passam dia todo correndo com os dedos, sabendo de quase tudo mas sem comunicação real ao mesmo tempo, é sem dúvida um paradoxo.
    Bom!…mas vamos ao foco do que você mencionou. Tenho à cada dia gostado mais da Vila do Artesão , acho que você tem demonstrado muita dedicação em tudo o que apresenta. Mas poderei ressaltar-lhe algo assim tipo, verificar um pouco mais sobre alguns participantes que apresentam trabalhos, e que ainda não estão desfrutando de tanto destaque, talvez esses precisem de um pouco mais de estímulo, pois talvez por uma certa inibição não avancem como gostariam, poderão achar que sempre tem aquele que merece logo um grande destaque por já estar na prática a bastante tempo. Por exemplo, quando repetiu algumas peças de uns, enquanto peças novas estavam a espera da divulgação. Isso poderá realmente ajudar na descoberta de muitos outros talentos, e de novidades, assim como também, cada um ter a chance de falar como iniciou no ramo da criatividade, tipo comentário em tantas linhas, virão com certeza historinhas curiosas e até mesmo engraçadas, e poderá provocar ideias ainda não tão identificadas.
    Espero neste comentário, contribuir um tantinho com você!
    Um grande abraço de Luz
    Sempre
    Vera L.R.Seabra

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 14:52 #

      Obrigada Vera com certeza vivemos um tempo estranho no que se refere às relações humanas. Mas penso que tudo é cíclico e por certo algo novo vai mudar esse transe em que vivemos. Obrigada também pelas dicas sobre o Mural. Na verdade tento unir os trabalhos sempre em torno de algum tema específico, pra ter uma unidade. Alguns leitores mais assíduos, já entenderam o meu jeito, e assim acabam aparecendo mais vezes. Isso é por acaso, Não dou preferência para ninguém, mas vou cuidar melhor disso daqui pra frente. Beijos e obrigada.

  21. Suely Barroso 25 de setembro de 2014 at 9:33 #

    Querida

    É muita tecnologia e ainda estamos aprendendo a lidar com ela! Isso não in valida que você continue a criar e a dividir conosco suas experiências! O blog exige ou você se exige demais?

    Namastê! Se você possível criar outra palavra seria: o artista que habita em mim saúda o artista que habita em você!

    Beijos

    Suely Piazarolo

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 14:53 #

      Namastê Suely boa a sua pergunta. Preciso pensar sobre ela. Beijos querida.

  22. DENISE QUEIROZ 25 de setembro de 2014 at 9:32 #

    S,abe Cris, qdo vc apresentou os artesãos que lhe auxiliariam nas diversas artes, entendi que vc estava atribulada, pode ser que seja isso e não teríamos mais seu olhar. Bjs

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 14:54 #

      Denise era preocupação em atender todos os pedidos que eu estava recebendo e não conseguiria dar conta. Acho que quanto à isso estou começando a relaxar, 😉 beijos.

  23. Irajane Artesanato 25 de setembro de 2014 at 9:32 #

    oi querida ,amo muito tudo que e postado nao deixo nem um dia se quer de ver tantas coisas maravilhosas.
    amo artesanaro ,tenho um emprego de 23 anos e estou pensando em deixar pra me dedicar ao artesanato .
    se possivel me de uma luz, beijos Deus te abençoe

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 14:56 #

      Irajane é preciso colocar na balança e observar pra onde o peso vai pender. Na minha balança o artesanato pesou mais, mas veio junto com muitos desafios a enfrentar.Pergunte-se também se está preparada e se a resposta for sim, toca o bonde, como diz uma amiga minha.Beijos.

  24. Maria Julia 24 de setembro de 2014 at 22:27 #

    Olá Cris!!!
    Amo tudo, recebo através de e-mail, faço diversos artesanatos e vc me ajuda muito, desde já, muito obrigada!!! sua questão é muito positiva, pois fiz terapia por um tempo, e segundo a terapeuta, qdo pensamos dessa forma, aí tá bom, qdo temos dúvidas, melhor ainda, já passei por umas situações semelhantes, e claro, tive q pensar primeiramente no financeiro, e depois seguir o coração, então amiga!
    não dá pra vc separar um tempinho por dia, ou até por semana pra vc criar, de repente pode dar certo, o q acha!!! não sei se ajudei, Q Deus ilumine essas ideias para o melhor!!! bjus!

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 14:58 #

      Maria Julia vai ter que dar pra separar esse tempinho, ou minha criatividade vai tirar férias, rsrsrs. Seu terapeuta acertou em cheio, dúvidas são positivas. Só fiquei um pouco agoniada, mas depois de tantas respostas carinhosas, já me sinto diferente. Obrigada querida.

  25. Giseli 24 de setembro de 2014 at 22:27 #

    Olá, Cris. Parabéns pela Vila, eu gosto muito do site, guardo todos os e-mails. Repensar os projetos e a vida para mim é como quase que respirar. Tem um lado bom e ruim, como tudo! O lado bom é o autoconhecimento que proporciona, o lado ruim é que precisa de coragem para modificar as coisas.
    Acho que dividir o seu tempo entre o site e a produção talvez ajude você. O tempo é curto e muitas coisas para se fazer.
    Uma sugestão para o site é lançar desafios para os artesãos. Por exemplo: lancem um produto utilizando agendas velhas, o que vocês criariam com agendas velhas?. Estipularia um prazo para criação, postaríamos as fotos e haveria votação – como já ocorre. O vencedor ou vencedores ganhariam prêmios que os demais artesãos poderiam doar. Para o Natal poderia se criar um bazar virtual com vendas e sorteios de prêmios.
    Bom, são sugestões, e se precisar de ajuda pode falar, abs.

  26. Onairada Ferreira da Rocha Lúcio 24 de setembro de 2014 at 22:16 #

    Obrigada pela consideração em responder. Desde que descobri a Vila, e você ligada a ela, fico aguardando as postagens, gosto muito mesmo. Fiquem bem. Fique com Deus.

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 15:01 #

      Beijos Onairada, fique com Deus também.

  27. Renata 24 de setembro de 2014 at 21:27 #

    Olá Cris.
    Entendo perfeitamente esse momento de dúvida q vc está relatando, isso e perfeitamente normal, e vira e mexe acontece comigo tbm.
    Creio q isso é por conta da seriedade e da auto- cobrança com o nosso trabalho e nosso objetivo.
    O q seria da vida se não fosse essa montanha russa de perguntas, dúvidas, cobranças e emoções??
    Adoro e me inspiro muito em tudo q é publicado aqui. E tenho certeza q isso tbm ajuda muitas pessoas a saírem da depressão, a ganharem um r$$ extra ou enfim ocuparem a cabeça.
    Um abraço.

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 15:02 #

      Renata e essa montanha russa dá o maior frio na barriga que existe. Obrigada querida e beijos.

  28. Telma 24 de setembro de 2014 at 21:21 #

    Olá Cris, eu penso que entendo bem seus dramas, viu? Também sou blogueira e já vivenciei muitos altos e baixos nesse universo. Há momentos de intensa atividade e ha momentos em que a gente pensa se vale a pena batalhar num blog. Eu gosto muito de criar e fazer arte, já diversifiquei, já enxuguei ações… Acabei cedendo às necessidades financeiras e voltei a trabalhar fora, mas os blogs continuam. Mais lentos, mas ativos.
    Sempre acompanho suas publicações, muito gostosas, aliás. Mas você tem razão, a gente transformou de tal maneira nossas vidas que já não encontramos tempo para interagir e fazer pequenos comentários, estamos sempre apressadas. Ler? Só se for textos curtos, textos muito longos logo desanimam. Eu que adorava ler um bom livro, ando cheia de desinteresse em abrir um romance para dedicar meu tempo… Que feio. No que estamos nos transformando, afinal? Temos um mundo de conhecimento à nossa frente, mas não nos apossamos desse conhecimento. Só se forem frases curtas. Mas não desanime, minha amiga, suas postagens são muito agradáveis.
    abraços. Telma

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 15:05 #

      Telma pois é: tanto conhecimento à disposição e a gente só fica na superfície. São as eternas contradições humanas. Mas com trocas como essas que recebi, chega de desânimo. Pra frente amiga, pra frente. Obrigada 😀

  29. Suzete 24 de setembro de 2014 at 20:53 #

    Olá Cris, acho que o importante num momento como esse é tentar equilibrar a balança, não deixe teu desejo de lado, se quer por a mão na massa, põe…. faça lista de prioridades e algumas coisas precisam ser riscadas para que vc ocupe melhor seu espaço. Pense em vc, se estiver feliz, realizada, nós daqui de onde estivermos, pode ter certeza, vamos sentir isso. As vezes comparo a rapidez da internet como uma enxurrada, mas não podemos nos deixar levar, precisamos da nossa essência, vc precisa da sua. Eu acho que tem uma vozinha te chamando para retomar o que mais te completa que é fazer ARTE. Abraços Suzete

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 15:08 #

      Suzete e esse chamado a gente não pode ignorar, ele cobra sem piedade direto em nosso equilíbrio emocional. Gostei da comparação com a enxurrada, foi perfeita, é isso mesmo.Obrigada pelo apoio amiga. Beijos.

  30. Aurea Ribeiro 24 de setembro de 2014 at 20:08 #

    Boa tarde!

    Acho o seu blog muito bom! Venho acompanhando e tem sido de muita utilidade para mim.

    Na verdade, esses blogs são assim mesmo. A pessoa visita uma vez, se inscreve, fica acompanhando por e-mail. Eu também tenho um blog (ocadobuscador.blogspot.com.br). Às vezes fico pensando que é inútil, mas depois recebo retorno de pessoas que eu nunca pensei que tivesse acompanhando. As pessoas têm preguiça, vergonha ou medo de se colocarem publicamente mas estão acompanhando silenciosamente.

    Continue com o blog. É muito bom.

    Abraços.
    Áurea

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 15:10 #

      Áurea obrigada por estar sempre por perto, você é uma excessão pois sempre encontra tempo pra dar um oi. São os formatos de hoje em dia que levam as pessoas num ritmo alucinado, mas tem razão, que, acompanha, mesmo que silenciosamente, está sempre por perto, como você. Obrigada.

  31. jeane 24 de setembro de 2014 at 19:55 #

    Poxa Cris fiquei me sentindo uma mal educada por nunca fazer nenhum comentário sobre os posts da Vila. Na verdade deve ter um mes ou dois que descobri o site porque estava procurando um modelo de fantasia de sereia para minha sobrinha de 5 anos para o dia do folclore. Gosto de artesanato mas não tenho tempo para a arte. Trabalho em uma fabriqueta de moda praia e ginástica como cortadeira, passo o dia inteiro cortando, raras vezes costurando( o que eu realmente gostaria) e modelando, corto com máquina industrial de faca, pouco serviço manual. A dois anos iniciei a faculdade de Serviço Social(tenho 39 anos) a noite. Não sou uma pessoa criativa, apenas reproduzo peças, mas gosto de tudo que possamos fabricar com nossas próprias mãos, não tenho tempo para fazer artesanato, entro na internet esporadicamente e rapidamente, agora mesmo faltei aula para estudar para uma prova importantíssima na segunda feira, então quando paro para ler emails dou uma olhada nos emails que a vila me envia, porque me relaxa e também porque minha casa está em reforma, mas tempo para a arte eu não tenho e tempo para fazer comentários então, muito dificil. No facebook sou a mais anti social de todas rsrsrsrs.
    Um beijo, um abraço e adoro os posts da vila, continue me enviando por favor…Ah! Fiz a fantasia de sereia da minha sobrinha porque estava de férias da faculdade e do trabalho.

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 15:18 #

      Jeane desculpas é a última coisa que você precisa me pedir. Todos temos prioridades e vejo que você está no seu limite, mas ainda assim sentiu vontade de vir me dizer um oi. Por isso te agradeço e te vejo como uma pessoa especial. Um dia você vai ter mais tempo pra artesanear e brincar de arte com calma. Sucesso nos seus projetos e um grande beijo.

  32. sandra cruchinho 24 de setembro de 2014 at 19:33 #

    Oi!Agradeço o seu trabalho esforço no blog! Claro que há coisas que gosto mais que outras, natural e lógico.
    Já passei por essas fases sim, mas sempre ganha uma: aquela que ao mexer nos materiais sai sempre uma ideia pra fazer algo. Claro que há dicas, tecnicas que são uteis, projectos lindos que vc vê online, mas no fim, a receita nunca é seguida á risca e sai sempre algo diferente. Pra melhor ou pra pior :p
    Posso ser util em mais alguma coisa? Disponha,será sempre um prazer!
    Abraço de portugal

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 15:21 #

      Sandra um grande abraço para você, meu muito obrigada pela disposição e claro, entendo perfeitamente que nem sempre a gente acerta em cheio. Normal, né? Beijos e apareça para participar do nosso Mural.

  33. Mari 24 de setembro de 2014 at 18:49 #

    Oi Cris!
    Esse é o problema da velocidade das informações na net… e das blogueiras em geral…
    Fazemos as postagens com muito carinho e muitas pessoas passam voando,
    ou então, curtem o link da divulgação da postagem no blog nas outras redes sociais mesmo, mas não vão lá, ver ou se aprofundar no assunto. Acho que todos, nós vez ou outra, fazemos um pouco isso, mas algumas pessoas realmente só ficam no “clic”. Certo ou errado, não sei… é a modernidade… Mas é bom receber recados, comentários sobre nossas postagens, saber o que os leitores acharam… e olha que deixar um comentário é facilitado, facinho, facinho…
    Espero que você ache a resposta. Pois eu não sei como os blogs vão lidar com isso, competindo com as “clicadas” sem filtro, se é que me entende! Beijos!

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 15:23 #

      Mari eu realmente penso que nada fica igual para sempre e que tão rápido quanto as redes sociais, algo virá bagunçar essa santa “pasmaceira”,rsrsrs E lá vamos nós blogueiras rebolar de novo :p Beijos querida.

  34. Martha 24 de setembro de 2014 at 18:38 #

    Olá Cris!
    Estou conhecendo esse teu espaço aos poucos, pois cheguei aqui na semana passada.
    Entendo perfeitamente o que estás passando.
    Eu já passei por isso, e encontrei uma explicação e um nome para esse sentimento: o nome é fragmentação e a explicação é mais complexa. Mas te digo que chega uma hora da nossa caminhada que ao sentimos um certo vazio, nos questionamos se está valendo a pena ou se ainda é prazeirosa a nossa atividade….
    Ás vezes é preciso recolhermos nossos tentáculos e priorizar nossos interesses.
    Essa sensação passa. Aliás, tudo passa.
    Adoro artesanato, reciclagem e tudo que é referente à criatividades.
    Um grande abraço.

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 15:28 #

      Martha falta um pouco disso também, me voltar pra dentro e prestar atenção ao que está lá. Obrigada querida. Beijos.

  35. Fabiana G.L.Segatto 24 de setembro de 2014 at 18:13 #

    Desde que me entendo por gente sou apaixonada pelo feito à mão, amo, faço, as vezes ganho um dinheirinho . Estou em um momento mãe, tenho tres filhos, Mayana (onze), Laryssa (nove) e o Benjamim (um ano e onze meses) tenho um blog como um diário para eu e a minha família ver minhas pequenas conquistas e isso me deixa feliz. Porém andei observando que muitos dos blogs que me inspiravam começaram à desaparecer da blogosfera e comecei a questionar porque algo que parecia tão bom deixou de ser. Não sei o real motivo de cada um, mas no meu caso eu percebi que dedicar tempo e contato com as pessoas é melhor e quando dá vou para o computador, aí então eu publico fotos do que eu faço e gosto, claro que minha intenção também é vender meu peixe que hoje é minha maior dificuldade como artesã. Mas nunca deixei de procurar inspirações e em uma dessas pesquisas descobri a Vila do Artesão que está sendo minha segunda visita e estou gostando de saber que existe alguém do outro lado que é gente como qualquer outra pessoa. Vamos lá atrás das respostas para as nossas questões. Bjks.

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 15:30 #

      Fabiana não me deixe esquecer de ser gente com você e com todos. Às vezes eu acho que me automatizo demais. Conto com amigas como você pra me fazer despertar. Beijos e sucesso pra você querida.

  36. Nancy 24 de setembro de 2014 at 16:05 #

    Olá Cris; tem momentos na vida para todo ,como ouvi falar por aí,o melhor é seguir o caminho que te faça . feliz.Eu também me estou deparando mais tempo no computador deliciándome com as maravilhas deste mundo afora que em executar os projetos que tenho em mente. Então me impus limites no tempo que passo na internet para dedicar tempo também as minha manualidades y outro poco para dedicar a´leitura e estúdio que muito bem fazem para minha alma. Tudo isso me faz feliz,mais claro que não vivo do artesanato.Sempre veio tuas publicações e gosto muito mais sou sincera,poucas vezes comento ,justamente pela questão do tempo , pero tenha certeza Cris que adoro seu trabalho.Um grande abraço!!!!!!

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 15:31 #

      Nancy administrar o tempo e gerir atividades é uma habilidade de grande valor hoje em dia. Vou cuidar melhor disso. Obrigada pelo carinho. Beijos.

  37. Denise 24 de setembro de 2014 at 15:44 #

    Oi!

    Não tenho a resposta para sua pergunta, e se disser que venho sempre no blog, também estou mentindo, mas seu e-mails informativos me dão muita vontade de fazer coisas novas, porém como sou mãe de primeira viagem ainda não consegui me organizar para poder colocar novas ideias em prática.

    Já passei por tantos momentos de transição e acho que estou dentro de mais um, já antes eu era só mulher e profissional e agora sou mãe também, então sempre que posso converso com algumas pessoas, faço orações, peço ajuda (que graças a Deus sempre vem!), mas vamos lá, sem trabalho de divulgação e incentivo do artesanato e reciclagem é incrível!

    Acho sinceramente que é como você disse a gente só clica, e as vezes esquece que o incentivo também é estimulador para quem tá do outro lado.

    Aproveitando o momento, trabalho numa retifica de motores e sempre tem muitas peças e partes que não servem mais para os motores, e para dar uma ajeitada (porque oficina num precisa ser desorganizada) tô pensando em aproveitar umas peças velhas na decoração e confecção de mesinha e aparador, assim que meu marido puder me dar uma mãozinha, vou colocar a mão na massa e te mandar umas fotos!

    Amo seus e-mails e agradeço pelo carinho das palavras mesmo sem nosso retorno.

    Grande abraço,

    Denise

    • Cris Turek 26 de setembro de 2014 at 15:34 #

      Denise a maternidade é o maior trabalho artesanal que existe. E nunca termina!!! Parabéns, felicidades e obrigada pelo apoio. Claro, ponha a mão na massa também pra criar as peças que deseja e depois me manda as fotos sim. Já estou curiosa desde já. Beijos.

  38. Marcelo Freitas 24 de setembro de 2014 at 13:40 #

    Boa tarde.
    Seus questionamentos são próprios dos administradores que têm o foco no cliente, por assim dizer. É uma comparação que avalio ser apropriada, pois, manter um blog com postagens regulares e conseguir manter a atenção e interesse do público é um desafio semelhante ao dos empresários. De fato, é muito trabalho para manter tudo atualizado, eleger o artesão do mês, postar os trabalhos enviados e tudo mais toma tempo. Isso acaba mesmo por sacrificar o motivo principal que entendi ter sido o motivo da criação do blog lá em seus primórdios.

    Há também que se considerar que o modo como as pessoas aprendem e assimilam as coisas mudou muito com a evolução da Internet. A novidade de outros tempos era ter um website, depois vieram os fóruns, os grupos virtuais, os blogs e as redes sociais. Estas últimas hoje são o grande foco das pessoas, pois, pode-se saber o que acontece diariamente de um modo simples e a publicação e manutenção da sua página também é mais simples (por exemplo, no Facebook).

    Voltando a falar da aprendizagem online, senti que as pessoas estão mais interessadas em aprender “vendo” alguém fazer. Neste caso, as atenções se voltam para o Youtube. Há vários exemplos de canais que publicam vídeos com projetos semanais, sejam eles de marcenaria, artesanato e uma infinidade de assuntos dos mais variados. Penso que isso talvez possa lhe ajudar a resgatar o tempo que dedicava à mão na massa, à criação. Quem sabe se criasse seu canal no Youtube com um projeto semanal criado por você onde as pessoas pudessem aprender vendo você fazer? Assim poderia voltar a se dedicar ao artesanato, manter contato com seus seguidores e divulgar seu trabalho tudo ao mesmo tempo.

    Seu blog é muito bem estruturado, com assuntos interessantes e com informações de excelente qualidade. Acredito que o blog e o Youtube não são excludentes. Pode-se manter o blog dentro da sua disponibilidade de tempo e também produzir o vídeo semanal para o seu público. Se o blog dá muito trabalho, talvez possa dividir com alguém a produção de alguns assuntos ou delegar uma parte das atividades a uma pessoa que você avalie ser capaz de manter os mesmos parâmetros de qualidade que você tem hoje.

    Enfim, na minha modesta opinião, o blog está excelente e acredito que muito mais pessoas pensem assim. O que se pode mudar para atender à sua necessidade de se voltar à prática da criatividade e manter o seu público é o formato, passando a utilizar-se dos vídeos.

    Não sei se me expressei bem ou se fui claro nas minhas idéias. O que quis resumir é que seu blog faz a diferença para muita gente e que não podemos ficar sem ele. Não podemos, contudo, exigir seus sacrifícios pessoais para mantê-lo (tem que ficar bom para todos).

    No mais, agradeço pela manutenção de um blog tão interessante e desejo que consiga as respostas que procura para seus questionamentos sobre repensar seu projeto.

    Um abraço.

    Marcelo Freitas.

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 14:05 #

      Marcelo concordo com suas colocações em relação aos vídeos. Aliás, já chegamos a produzir exatamente como disse, semanalmente. Mas outras urgências me fizeram parar. De qualquer forma considero muito bem colocadas suas sugestões, são a realidade nesse momento e elas já estão anotadas. Obrigada pelo carinho e tempo em me escrever. Abração.

  39. Juliana 24 de setembro de 2014 at 13:04 #

    Oi Cris,

    Comecei a seguir o blog há pouco tempo, com o objetivo de diminuir o consumismo, aumentar a reciclagem e criatividade.
    Ao mesmo tempo, estou seguindo outros blogs, de minimalismo, desapego e vida mais simples. Agora procuro blogs que tragam reflexões e que sejam feitos com carinho, e não mais aqueles que estão voltados ao consumo, que mostram os produtos que são novidade, a roupa que está na moda, a maquiagem que “tem que ter”. Vamos comprar menos e fazer mais!

    Essa transição está fazendo muito bem para mim. Já voltei a fazer alguns trabalhos manuais também. Gosto muito de artesanato, mas com a correria do dia a dia, deixamos de lado algumas atividades que nos dão prazer e satisfação.
    Gosto muito do conteúdo do blog, espero que continue como está (ou melhor).

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 14:08 #

      Juliana super interessante perceber que há um movimento verdadeiro pelo “menos é mais”, pela criatividade e por menos desperdício. Seu comentário me ajudou muito, obrigada. Beijos.

  40. Eliana Gomes 24 de setembro de 2014 at 13:01 #

    Oi amiga, bom dia!
    Acabo de ler sua postagem mais recente e resolvi entrar em contato.
    Você pergunta como resolver uma fase de transição na vida. Creio que todos nós um dia passamos por isso, e o que é pior, a sensação parece ser sempre a mesma – a dúvida, a incerteza. Porem eu gostaria de deixar para sua meditação o Salmo 37.5, que diz: “Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nEle, e o mais Ele fará.” Não sabemos a melhor escolha, nem conhecemos o caminho, mas sabemos que nEle a gente pode confiar pois Ele é onisciente, onipotente e onipresente. Que Deus a abençoe e dirija a cada passo.
    Att. Sua leitora assídua, Eliana.

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 14:10 #

      Eliana, amém!!! Tranquilidade é sempre uma boa opção. Obrigada pelo carinho!!!

  41. Maria Lucia Lucia 24 de setembro de 2014 at 13:01 #

    Oi Cris! Acho muito simpático da sua parte compartilhar isso com a gente. Compreendo muito bem você, pois a coisa anda a mil… né? Porém vejo que vc leva tudo paralelamente, tanto a parte prática como a teórica; vejo também que suas colocações têm muito “feedback”. Não acha? Sugiro que continue assim, sempre ligada nas tecnologias e nas artes manuais. Ok? Abração. Maria Lúcia

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 14:11 #

      A gente quer fazer de tudo um pouco, né Maria Lucia e às vezes se perde. Obrigada por ajudar a achar a direção. Beijos.

  42. Sirleide Batista Paiva 24 de setembro de 2014 at 12:57 #

    bom dia é mesmo complicado este mundão virtual e observo também que as pessoas estão só curtindo as postagens e não comentando ou criando novas artes,entendo você mas acho que anda fazendo tudo direitinho.beijos sirleide

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 14:12 #

      Sireleide que sempre participa, ah se mais leitores fossem como você, com certeza seria mais fácil. Mas tem razão, o mundo virtual tem suas complicações, 😉 Beijos.

  43. Viviani Páscui 24 de setembro de 2014 at 12:56 #

    Bom dia Cris.
    Pois é, parece que algumas passam por isso também, dentre as quais me enquadro.
    Não tenho blog, apenas página do face e lojas virtuais. Dou aula e esta interação com as alunas é que nos traz o combustível necessário para nossa imaginação.
    Até o ano passado eu comercializava mais pela interação com as pessoas, quando entramos no mundo virtual parece que muita coisa se perde, mas calma… Acho que é só uma fase.
    Hoje temos muitas informações, só que qualidade de informações, creio que as pessoas estão justamente pensando nisto.
    Sei que no site da Vila do Artesão temos muita coisa legal é um canal confiável, mas nem todos são assim, e a minha opinião é que as pessoas estão ¨peneirando¨ tudo isso. Sei que seu trabalho no blog só vai ter a ganhar com esta peneira…
    Não perca a oportunidade de colocar a mão na massa, mesmo que isto sacrifique um ou mais dias sem postar nada. O que sua imaginação criar e suas mãos colocarem em prática, ás vezes, vão fazer mais sucesso… Não sei, você pediu alguma opinião e aqui vai a minha, não sei se ajudei. Só sei que ás vezes temos que nos permitir dar um tempo para repensar, isto é muito bom…Bjocas milllll…Deus te abençoe sempre e sempre…Vivi Páscui.

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 14:15 #

      Vivi você tocou numa questão interessante do “peneirando”. Vou pensar melhor sobre isso e claro, me permitir repensar a frequência das atividades do blog. Adorei querida!!!

  44. Executiva de Panela 24 de setembro de 2014 at 12:55 #

    Olá!

    Acompanho seu blog através dos “feeds”. Ou seja, através de e-mail.
    Não entro no blog em si e não comento também, mas sempre que você posta algo novo, estou eu aqui olhando através do meu e-mail.
    Saiba que já salvei *muita* coisa que você postou para eu me inspirar quando precisar de alguma arte.
    Ontem mesmo salvei a postagem que mostrava trabalhos em garrafas.

    Portanto, continue a remar!

    Talvez a interação tenha diminuído, mas certamente muita gente se inspira no Vila do Artesão.

    Beijos
    Paula Couto
    Blog
    Executiva de Panela

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 14:20 #

      Paula vamos remando. A paradinha é para ajustar o leme, 😉 Obrigada por atender meu chamado, você que é uma mulher multi-tarefas também deve vivenciar essas situações.Beijos.

  45. Rosana Costa 24 de setembro de 2014 at 11:39 #

    Olá Cris, Vila do Artesão tem conteúdo inspirador para todas as tribos, os projetos hoje em dia nos Blogs tem maior dinâmica quando o passo á passo está acompanhado com um video e fotos, os acessos na postagem é o termômetro que as pessoas curtiram o que você postou, sua postagem irá ter inspiração criativa e creditos, sendo ou não o autor da obra. Percebi que todos estão ligados em técnicas, não fique preocupada com o feedback, continue essa é a transição. Ficamos felizes quando alguém deixa em seu blog um recadinho , aproveito momento para agradecer sua visita querida. bjOs da Rosana!

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 14:24 #

      Rosana a energia que chegou foi ótima, obrigada, é a sensibilidade de artista!!! Beijo grande.

  46. Rita 24 de setembro de 2014 at 11:00 #

    A sua preocupação é bem interessante. Realmente na rede muitas vezes lemos, tiramos proveito dos conteúdos, mas não nos damos ao trabalho de deixar um elogio, uma crítica (construtiva) ou coisas do tipo.
    Não faz muito tempo que cadastrei meu email e desde então sempre recebo as novidades da Vila, gosto muito. Não pratico nada das ideias que são dadas, mas por pura falta de tempo, já que tenho que cumprir uma jornada de trabalho na prefeitura e outra em casa. Mas sempre que algo me chama a atenção, copio uma imagem da tela e guardo numa pastinha para, quem sabe no futuro, eu possa utilizar como inspiração.
    Acho que a melhor forma de resolver um impasse desse tipo que vc descreveu, seria dividir melhor o seu tempo. Criar é muito importante, o blog também é, mas acho que se sentirá mais realizada se balancear as coisas. Bjs e boa sorte.

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 14:26 #

      Rita que coisa difícil dividir o tempo. Como você também cuido da casa e da família, que merecem muito mais atenção e nem sempre podemos dar. Gestão de tempo é crucial, com certeza. Sem ela nem dá pra parar pra pensar. Valeu querida. Beijos.

  47. gloria 24 de setembro de 2014 at 10:48 #

    Olá! Não sou sua leitora assídua e tampouco antiga. Quando recebo e-mail, fico curiosa para ver qual é a novidade e nem sempre é…
    Acredito que você deveria fazer os dois: pelo menos uma vez por semana ou quinzena você deveria apresentar uma execução sua com passo a passo e pedir envios, porque muita gente faz trabalhos interessantes e até iguais aos seus…
    Não sou artesã, apenas brinco com certos materiais… Gosto de reciclar, mas as pessoas não gostam de objetos reciclados, mesmo recebendo de presente…
    Tenho muito material para reciclar e não tenho tempo… estou criando coragem para descartar, porque o esposo já anda brigando por falta de espaço no quartinho da bagunça… Guardo inúmeras caixas, fico com dó de descartar…
    Voltando à opinião: escreva menos e mostre mais… hoje as pessoas mais jovens não gostam de ler, porque tudo é muito rápido…como já sou idosa, ainda valorizo a leitura…
    Abraços e que Deus abençoe seu trabalho.

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 14:32 #

      Então Gloria, escolher entre o que é novidade para mim e o que é novidade para os outros é sempre um chute no escuro. Quando posto novidades mesmo, nem sempre tenho a atenção esperada. Entretanto outras vezes quando posto coisas mais batidas, o retorno chega a surpreender. Difícil entender se as pessoas não deixam opiniões, assim vou arriscando. Mas quero mesmo retomar um ritmo de paps meus com mais frequência, novidades ou não, e claro, a Vila desde sempre esteve aberta aos colaboradores. O convite está aberto e recebemos as “visitas” com um grande abraço. Obrigada querida, sua opinião foi importante.

  48. Sandra 24 de setembro de 2014 at 10:44 #

    Oi Chris, tudo bem?
    Acho que um bom momento de repensar nossos projetos é quando uma inquietação toma conta da gente, como está acontecendo com você. Penso que a falta de emails e comentários se dá justamente pela quantidade absurda de conteúdo que encontramos por aí, nosso tempo se torna ínfimo diante de tanta coisa! Amo seu site desde que o conheci mas nunca comentei nada justamente pela enxurrada de informações que nos atinge todos os dias. Trabalho formalmente mas sonho com o dia em que poderei realizar meu lado artesão, atualmente meu tempo é totalmente ocupado com o trabalho, o transporte ida e volta, a atenção à família…
    Estou também em uma fase de transição e de questionamentos mil, ainda não encontrei a melhor forma de lidar com eles mas escrevo este comentário para lhe desejar sorte, para você não se sentir sozinha. Que Deus a abençoe para a melhor decisão.
    Abraço,
    Sandra

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 14:34 #

      Sandra o que vale mais que tudo é que você tenha se sentido inspirada a me escrever quando eu solicitei uma ajuda. Isso demonstra conexão e é isso que busco mais que tudo. Obrigada, vamos reencontrar a direção e teremos esse momento em comum pra recordar. Um grande beijo.

  49. Sonia 24 de setembro de 2014 at 10:10 #

    Bom dia, é com alegria que respondo .Eu já me deparei com este tipo de problema e priorizei aquilo que mais gosto,Acho que é por aí que devemos direcionar nossa bússola. Quero lhe dizer que adoro seus posts, . Idéias maravilhosas . Quando vejo seu email em minha caixa de entrada é o primeiro que abro porque sei que tem coisas lindas Continue assim alegrando-nos
    Fique com Deus e muito obrigada
    Bjks

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 14:36 #

      Puxa Sonia ser um momento de alegria no seu dia e de outros amigos é o que me motiva. Você tem razão, priorizar o que mais gostamos. Dica anotada. Beijo grande.

  50. Lucila 24 de setembro de 2014 at 9:46 #

    Cris, conheci seu blog recentemente e já divulguei para pessoas que adoram artes. A minha dedicação ao artesanato começou recentemente, depois que me aposentei (o que acontece com frequencia). Na minha familia já existe essa dedicação há muito tempo (irmãs, tias, mãe, etc) Adorei seu blog e tenho acompanhado as novidades até com uma certa ansiedade, pois as criações são ótimas! É o que tenho para falar. Não gostaria de perder esse espaço que tem sido muito interessante para mim. Continue! Obrigada, beijo, Lucila

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 14:37 #

      Não vai perder Lucila, meu cuidado é justamente para que a Vila continue sendo um lugar de encontro e criatividade. Obrigada querida.

  51. Vania 24 de setembro de 2014 at 9:44 #

    Cris, sinto um prazer enorme ao receber seus posts. Como não me considero uma artesã, mas sim uma curiosa e apreciadora de todo tipo de artesanato (me aventuro em ponto cruz, crochê, reciclagem de vidros e latas, uso de palets, etc), tenho indicado seu blog para várias amigas. Acho o seu blog ótimo e acredito em sua proposta, mesmo com tantos outros por aí. É bom ver a diversidade de sugestões sobre artesanato e é melhor ainda quando uma brasileira que conhece e pratica o que propõe, nos apresenta até mesmo os trabalhos internacionais. Sugiro que vc continue administrando seu blog e praticando seus artesanatos. Conciliar é a palavra chave. Não sei se lhe interessa, mas, sou Bombeiro Militar aposentada, com duas filhas (27 e 20 anos), divorciada e cuidadora da minha mãe (sequelada de avc – não fala e não anda). Seu blog, repito, é minha fonte de inspiração e de relax em meio à vida atribulada que levo. Bjs

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 15:23 #

      Vania quem sou eu pra me queixar perante uma pessoa como você que em trabalho já se doava e ainda agora segue dado sua energia para quem precisa mais. Acato totalmente sua sugestão de conciliar e agradeço que tenha tido carinho pra vir me dar um apoio. Beijos pra todas.

  52. vaniele 24 de setembro de 2014 at 9:41 #

    Bom dia! Acho ótimo quando algo incomoda; no sentido de que através desse incômodo, não nos acomodemos. Achei também humilde da sua parte pedir um help, partilhar as angústias e ouvir a opinião de outros. Acompanho a Vila há pouco tempo, portanto tudo o que vejo está bem, mas quem acompanha desde o início, pode opinar mais e melhor. De qualquer forma a minha contribuição é no sentido de dizer que às vezes temos que dividir as responsabilidades (não sei como é composta a sua equipe).
    Entendo suas angústias, pois trabalho fora e p/ conseguir pregar um botão já é difícil, imagine dedicar-me à paixão por artesanato, só em horas vagas, quase impossível!!! Quando consigo é a noite, já cansada das atividades diárias, mas é o momento.
    O importante é não parar, mas repensar sempre no que está bem e o que precisa ser modificado, trocando saberes e acolhendo idéias; “bater tudo no liquidificador” para ver no que é que vai dar!!!!!! Boa semana e boa sorte em seu projetos.

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 15:09 #

      Vaniele li um texto que dizia justamente isso, que sem dúvidas não crescemos e estagnamos.Acredito mesmo que te-las nos ajuda a redefinir objetivos e encontrar alternativas. Estou confiando que essa fase me trará frutos e vamos compartilha-los. Beijos.

  53. Elizeth Marina 24 de setembro de 2014 at 9:40 #

    Olá Cris,
    Entendo perfeitamente a questão repensar projetos. Vivo fazendo isto. Quanto ao artesanato especificamente, fiz e refiz várias vezes o projeto. Inicialmente eu pensei em criar uma página para divulgar meus trabalhos, e quem sabe assim obter uma renda extra com eles. Mas antes de criar a página ou mesmo me associar a algum site de venda de artesanato, recebi algumas encomendas de pessoas próximas, amigos de amigos. Foi gratificante, mas exaustivo. E durante o processo todo, percebi que não me sobraria tempo para administrar uma página, nem para ler e responder os e-mails que com certeza chegariam. Assim optei por produzir apenas. Mas só trabalho por encomenda e com prazo bem elástico, e não pego encomenda muito grande. Porque gosto de criar trabalhos diferentes e não fazer produção em série. Para mim o artesanato tem que ser um prazer e não cansaço.
    Um abraço,
    Elizeth Marina

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 15:05 #

      Elizeth enxergar o que é produtivo pra nós é uma dádiva. Você teve um momento e soube interpreta-lo. Com certeza isso fez a diferença no seu projeto e em como administrou tudo depois. Eu chego lá e realmente, tem que ser prazer e nunca cansaço. Beijos.

  54. Jane Lennert 24 de setembro de 2014 at 9:12 #

    Querida Cris,
    Já escrevi uma vez dizendo que adoro seus posts e a forma clara e simples como escreve.
    Sobre a opinião que você pediu, passei por essa fase recentemente e confesso, não é fácil, principalmente, abrir mão de algumas coisas.
    Penso que em um momento de transição, devemos ter um período de recesso – o que você já fez – e escutar o nosso coração. Ficar atento aos sentimentos quando executamos determinadas tarefas, nos dão as respostas que precisamos. Muitas vezes, nessa correria dos tempos “modernos e tecnológicos”, acabamos fazendo o que os outros esperam de nós e nos afastamos daquilo que é nossa essência.
    Talvez a saída seja conciliar as duas coisas, escrever uma a duas vezes por mês e se dedicar mais na arte da criação dos trabalhos, que parece ser sua paixão. O que importa é que você esteja feliz!
    Abraços, Jane

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 15:20 #

      Jane que difícil evitar o “fazer o que esperam de nós”. As urgências têm me atropelado, 🙂 Obrigada pela força, conciliar será a saída, com certeza, para todos ficarem felizes. Beijo grande.

  55. Casinha Fofa 24 de setembro de 2014 at 9:01 #

    Cris, minha amiga, vc. é tão querida pra mim, que gostaria de ter uma resposta rápida e certeira pra te dar, porém… Posso só te contar o que eu ando pensando sobre esse assunto.
    Penso que tempos atrás, a possibilidade de nos comunicarmos com pessoas fora do nosso círculo próximo de amizade era uma coisa encantadora! Alguém mandava uma mensagem de um lado, alguém sempre respondia de outro. Uau!!!
    Com o tempo, a “oferta” de comunicação, de “conteúdos interessantes” começou a ser tão avassaladora que as pessoas olham tudo com pressa, e-mails extensos são descartados, opiniões mais profundas são lidas até a metade… Ninguém se envolve com nada porque há muito pra xeretar aqui e ali.
    Avalio que esse é um “momento”. Tá todo mundo achando o máximo se inscrever em 300 listas e receber 40 e-mails por dia! “Nooossa, tô por dentro de tudo”. Que nada! A pessoa recebe uma pincelada de cada assunto e não desenvolve opinião sobre necas. Penso que isso também vai cansar! Para uns a necessidade de “filtrar” os interesses vai chegar antes, pra outros vai custar um bom tempo de “caos de comunicação”. Outro dia estava assistindo a uma palestra e lá pelas tantas a “especialista em organização” falou: e-mails não podem ter mais de 144 caracteres. O quê? Quer dizer que o que eu penso não pode ultrapassar uma “twitada”? Percebi que a palestra não era pra mim… kkk
    Moral da história: continue a mostrar como se faz coisas lindas de maneira artesanal, como vc. sempre fez com grande elegância e qualidade, mas publique com menos intensidade. Certamente é o contrário do que todo “guru” digital diria, mas é isso que eu penso. A gente tem de esperar por certas coisas (um PAP bacana, por exemplo) como se fossem um “presente”. Se eu ofereço aquilo todo dia, vira mais um conteúdo descartável.
    A propósito, se a “especialista em organização” visse minha resposta, me daria nota “zero”. Ô dó!!!!

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 15:03 #

      Mara sua danadinha, sempre com as palavras certas. Será que é por isso que te adoro?Amiga, você tá coberta de razão sobre o caos de comunicação e como alguns vão filtrar e outros não. Talvez minhas dúvidas sejam muito mais sobre mim mesma do que sobre o que tenho feito, mas o retorno que estou recebendo de todos hoje é tão maravilhoso que, juro, tô emocionada, feliz e motivada a encontrar essa saída. Como você disse: a gente tem de esperar por certas coisas….. Você é um desses presentes amiga. Beijo enorme!!!

  56. Celia 24 de setembro de 2014 at 8:40 #

    Cris, conheci o blog através do Google buscando artesanatos, desde que entrei pela primeira vez eu me apaixonei, não sou do ramo, sou uma funcionária na área administrativa, mas adoro experimentar coisas novas, fáceis de fazer e em uma linguagem que eu possa tentar. Na minha opinião não falta nada no seu blog, ele é bonito, com matérias criativas, bem explicado no passo a passo, apresentação dos trabalhos de outros artesão também, vejo trabalhos belíssimos. Gostaria de poder auxiliá-la mas para mim não falta nada. Parabéns.

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 14:57 #

      Celia você já ajudou e muito, porque me faz pensar que talvez não sejam necessárias grandes mudanças de percurso como fico imaginando muitas vezes. Fico feliz que eu tenha conquistado sua atenção e que esteja sempre aqui na Vila. Obrigada de verdade.

  57. Reiza 24 de setembro de 2014 at 8:29 #

    Todos nós ,uma hora ,nos encontramos parados sem saber que rumo tomar.Perdemos o chão,mas ,de vez em quando, devemos olhar prá trás e perceber que muito foi feito em beneficio do outro.Assim você fez:ajudou milhares de pessoas ao longo desses anos,e eu,posso falar.Quanta coisa ,aprendí!Só posso dizer,obrigada.
    Sugestões?
    Infelizmente não sei,pois aprecio sua maneira de nos transmitir seus conhecimentos.
    Vá em frente!um grande abraço.

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 14:55 #

      Reiza que gostoso ler um comentário como o seu. Tanta aprovação e carinho me fazem pensar que nem tudo está tão errado como penso às vezes. Obrigada, me ajudou muito. Beijos.

  58. Rose Mary Pisolato 24 de setembro de 2014 at 8:22 #

    Meu Deus….vc está em crise….quer algo novo…isso é tremendamente normal para alguém que é criativa ,dinâmica e quer sempre algo novo… isso acontece muito comigo, vivo assim …atras de coisa nova…neste momento o que eu mais quero é ser respeitada como artesã, as pessoas não valorizam nosso trabalho, fazem pedido de uma peça e simplesmente não dão mais importância, não vem buscar, tenho peça que já está pronta a um ano e cada vez que ligo recebo uma desculpa diferente, com isso gastei material, tempo e desgastei emocionalmente…meu desabafo e pedido fica aí : RESPEITO PELO TRABALHO DO ARTESÃO.

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 14:52 #

      Rose Mary de um modo um pouco diferente o que queremos é a mesma coisa. Mas sei que o cliente bacana pesa na balança mil vezes mais que o cliente desrespeitoso. Vamos cortar os laços ruins e fazer novos laços de boas relações, pois todos temos que ter ganhos, não importa a posição em que estejamos. Pedido apoiado amiga, beijos.

  59. Onairada Ferreira da Rocha Lúcio 24 de setembro de 2014 at 8:21 #

    Olá Cris. Não sei se posso me classificar como artesã mas o que posso te dizer é o seguinte: na vida é natural nos depararmos com as encruzilhadas. É hora de fazer o que seu coração pede. Refletir.
    Talvez este tempinho fora do ar tenha provocado já esta reflexão. E agora? o que realmente importa? não sou psicóloga mas pude sentir pelo seu discurso, um pouco de cansaço, em ajudar os outros e agora é hora de pedir “colo” e depois realizar o que te dá mais prazer. A vida é assim mesmo.
    Já passei por isto mais de uma vez e não foi fácil. Sou professora na escola secular e já ensinei artesanato também. Um belo dia disse adeus às minhas aluninhas, (do artesanato), comprei uma máquina nova de costura e comecei um novo projeto, um sonho antigo, o patcwork e outras coisinhas de tecido que amo fazer.
    Não sei se isto ajuda mas fico na torcida para que você fique bem. Deus te abençoe e te oriente para o melhor.

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 14:49 #

      Onairada você foi direto ao ponto: o cansaço. A internet judia um bocado porque é mais rápida do que conseguimos acompanhar. Essa necessidade intensa de atenção suga um bocado de energia e pra repo-la nada melhor que um colo amigo de leitor. Obrigada por me dar seu ombro nesse instante. Ah, e entendo totalmente sua atitude com o adeus às aulas. Beijos.

  60. evelize johann 24 de setembro de 2014 at 8:19 #

    Bom dia Cris, gosto muito do teu blog, acho interessante……leio todos os dias, então sobre “nosso” período de transição, pra mim é um período onde temos que mudar de alguma forma, não falo em mudar totalmente porque quando as coisas dão certo e são ótimas não se muda, só faço transição das coisas que pra mim não deram certo ou são projetos novos…aliás como é bom fazer mudanças algumas vezes em nossa vida..olhar lá na frente e sentir que essa “transição” vai dar coisa…enfim sou leoa e gaúcha adoro mudanças se for pra melhorar nossas vidas, digo, minha, de minha família e das pessoas que convivem conosco é claro que ela é muito bem vinda…..tinha um ateliê de bijuterias artesanais aqui em Passo Fundo, mas não deu certo, então parti pra uma mudança radical, acessórios para cães (pet shop) guria…….esta dando o que falar, as gravatinhas, os laços, os colares e etc….são todos artesanais, feito com amor, dedicação, carinho e inovação…..então esse foi meu período de “transição” e foi pra mudar mesmo….escreva mais sobre esse assunto acho válido, não perdemos tempo lendo e assim ganhamos muito com essa leitura…..bem acho que deu né….um beijo enorme pra ti e que todos nós tenhamos muito sucesso nessa tal de “transição”…….bjãooooooo Eve

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 14:45 #

      Eve fases devem mesmo nos fazer melhorar. Vejo que você acertou em cheio e fico feliz porque sabemos que tudo isso é parte do processo de crescimento. Algumas lições são mais duras mesmo.Mas a gente aprende!!! Beijos.

  61. Claudia 24 de setembro de 2014 at 8:08 #

    Parabenizo !!

    Pela dedicação e muito lindo os trabalho artesanais, agradeço desde já.

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 15:32 #

      Obrigada Claudia pelo carinho. Beijos.

  62. Andressa 24 de setembro de 2014 at 6:37 #

    Olá,
    Não tenho a resposta para a sua pergunta, mas apenas o fato de “conversar” talvez a ajude a clarear as ideias (ao menos é assim que acontece comigo).
    Vou me limitar apenas a dizer como vejo o “vila do artesão”: refúgio. Não sou artesã, mas sonho em ser. A demanda da minha vida e a batalha do meu dia-a-dia é estar envolta a um bocado de livros e estudar para conseguir aprovação num concurso público. Meus momentos lúdicos limitam-se a sonhar em criar, em tirar as ideias da cabeça e vê-las tomar forma, diante de mim, e dividi-las com os outros. Infelizmente, não tenho condições de fazer isso agora, mas o “vila do artesão”, que descobri recentemente, vem como fôlego após um dia cansativo de estudos. Como brisa suave que me traz muitas aspirações. Não posso chegar a concretizar os meus sonhos de artesã, sem passar pela dura fase em que estou hoje, entretanto, as muitas artes que o “vila do artesão” disponibiliza me suavizam o caminho.

    Por fim, também faço parte daquele pequeno grupo, que apenas clica e olha, mas não comenta. Mas não é por desinteresse ou apatia, mas sim porque às vezes tenho a impressão as sugestões, opiniões ou comentários não interessam muito ao responsável pelos sites em geral. Talvez seja o mal do mundo virtual, a falta de pessoalidade, do contato pessoal propriamente dito. Mas são apenas impressões. Gostei bastante desse seu post, senti-me como tomando um chá da tarde com alguém do meu convívio, por isso ousei comentar.

    Como disse, não tenho muito a falar sobre experiências com transição (ainda estou no meio de uma), mas apenas preciso dizer que é sempre um prazer poder passar aqui na Vila e sonhar acordada.

    Um grande abraço e fica com Deus.

    • Cris Turek 24 de setembro de 2014 at 15:30 #

      Andressa como uma amiga, você achou um tempinho pra vir “conversar”comigo, isso vale todos os comentários que não conseguir fazer. Mas sem querer você tocou num ponto que me interessou, da falta da personalidade do autor no blog. Vou cuidar melhor disso. E desejo desde já sucesso em seus objetivos, já que me sinto fazendo parte de sua rotina, quer seja para ameniza-la. Fico feliz por isso!!!Abração.

Deixe uma resposta