Tá caro ou tá barato? Preço verso Valor

Preço e valor, saber a diferença

Começo de ano é uma época boa pra repensar nosso negócio. Fechamos um balanço, analisamos números e levantamos pontos fortes e fracos. Como continuação de nosso papo sobre artesanato enquanto negócio, vamos falar um pouco na diferença entre preço e valor e como isso reflete no nosso cliente que entende nosso produto como caro ou barato.

Mas como é sempre bom recordar o que já conversamos antes, segue abaixo uma relação dos posts anteriores, pra você reler e pegar de novo o fio da meada:

Começamos falando sobre preço, ou seja, literalmente a medida em reais do que irá se pagar pelo seu produto. E aqui cabe a grande pergunta: como faço para calcular meus preços?

Saber quanto custa o seu produto é o primeiro passo para entender se você tem lucro ou prejuízo. Cobrar preços baseados em seus concorrentes é o mesmo que passar a corda pelo pescoço. Você vai errar ou pra mais ou pra menos e em ambas situações verá seu negócio desmoronar. Errar pra menos significa pagar para trabalhar e errar pra mais leva você a vender menos do que poderia.

Calcule seus preços

Mas calcular preços não é um bicho de 7 cabeças. Requer apenas organização e controle. Você precisa ter todas as informações de suas compras e despesas bem anotadas e registradas e depois ler as aulas mastigadinhas que eu dei sobre o assunto clicando aqui.

Clique e ganhe um desconto

Faça isso e comece a partir de agora a manter esse controle. Acredite: saber onde o calo aperta ajuda muito a escolher um sapato mais confortável. Preços bem calculados permitem melhores negociações na hora da compra dos seus materiais e insumos bem como na hora de oferecer descontos e parcelamentos. Sem preguiça então.

Depois de ter aprendido a definir o preço do seu produto você vai enfrentar as reações do seu cliente dizendo: “Tá caro!!!!!” ou “Nossa, que barato!!!!””

Vender valor em vez de preço

Se você sabe exatamente quanto aquele produto custa você entenderá melhor o que leva seus clientes a terem reações tão distintas. Porque um acha caro e outro acha barato? Porque eles estão interpretando o valor do seu produto. Confundiu? Peraí…..

Digamos, como exemplo, que o seu produto sejam bonecas de pano. O cliente que achou caro olhou sua boneca e viu apenas isso, tecido costurado e recheado em forma de boneca. O outro cliente, que achou barato, viu uma pequena menina de pano, que será amiguinha da sua filha e com quem ela vai trocar momentos de diversão. Isso é valor.

Valor é o que a pessoa entende estar levando por aquele preço que pagou. Por esse motivo a pessoa que já enxerga muito além do próprio produto, vai considera-lo barato ou justo. O desafio aqui é como você irá abordar o cliente que achou caro para faze-lo perceber tudo que está por trás do simples tecido recheado em forma de boneca.

Na visão do cliente ele está comparando custo e benefício: “O que eu vou levar vale o que eu vou pagar?”

Diferença entre custo e benefício

Segredos da encadernação artesanal

Você que conhece o custo da sua peça até poderá oferecer um desconto para facilitar a venda, porque saberá até onde poderá chegar sem ter prejuízo. Entretanto o mais importante é saber, sem ser arrogante, valorizar o seu produto destacando qualidade de materiais, bom acabamento, cuidado nos detalhes e satisfação de clientes atendidos anteriormente.

Através desses pontos você venderá não só um produto; você venderá uma emoção, uma sensação e um desejo satisfeito. É isso que seu cliente deverá perceber no momento da compra e que o fará se sentir mais seguro em relação à escolha que está fazendo.

Lembre do papo passado, quando falamos em ouvir nossos clientes. Eles sempre estarão te dando dicas importantes e sinalizando os detalhes que mais lhes tocam. Tenha atenção e saiba usar isso a favor do seu negócio.

Sabemos que um produto artesanal é um produto feito com amor, mas precisamos mesmo é saber passar essa mensagem ao nosso possível cliente.

Pegou? Se ficou com dúvidas, escreva aí nos comentários. Divida sua pergunta para que todos possam desfrutar desse bate-papo.

E lembre: o papo continua. Sugestões: anote aí embaixo. Inté!!!

Fotos: 1. Smath Ceramics, 2.HR Block, 3.Rough Guides, 4.Willis Owen

Não copie, compartilhe.

Clique e leia nossa licença com as regras para reprodução.

Você vai gostar também de:

,

9 Responses to Tá caro ou tá barato? Preço verso Valor

  1. Bia 13 de fevereiro de 2015 at 18:42 #

    Sempre dando dicas!
    Gosto muito da Vila do Artesão!
    Visitem meu site também! bialvares.simplesite.com

    Um beijoo

  2. Sandra Jesus 26 de janeiro de 2015 at 10:57 #

    Obrigada gostei muito das dicas

    Abraços

    luisa

    • Cris Turek 29 de janeiro de 2015 at 20:02 #

      Que ótimo Sandra, continue nos acompanhando, terão mais dicas. Beijos.

  3. ELI OLIVEIRA 17 de janeiro de 2015 at 23:00 #

    Estou achando fantástica esta matéria… já sigo a algum tempo… e compartilho com outros artesãos… sei que vocês sabem desta importância… pra todos… obrigada

    • Cris Turek 19 de janeiro de 2015 at 13:42 #

      Que ótimo Eli, isso me motiva a continuar escrevendo para vocês. Beijos.

  4. Maria Angela Brunholi Passarini 14 de janeiro de 2015 at 13:42 #

    Boa tarde! Acabei de ler o artigo acima e achei ótimo, mas ainda tenho
    dúvidas de quanto cobrar. Eu bordo ponto cruz e vagonite; estou
    terminando uma encomenda de 7 jogos de toalhas, sendo uma de rosto e
    uma de banho cada jogo. Como gosto muito do que faço, procuro fazer
    motivos bem bonitos; a pessoa que fez a encomenda só disse que gostava
    de flores e que confiava no meu bom gosto…ai, ai… Difícil, não é?
    Estou procurando fazer motivos mais simples, mas mesmo assim tenho que
    comprar linhas; já me disseram para cobrar de acordo com o tempo que
    levo para bordar, por ponto (R$ 0,01) ou pelo conjunto da obra.
    Se for possível, gostaria que você me desse uma orientação.

    • Cris Turek 14 de janeiro de 2015 at 18:14 #

      Maria Angela nesse texto onde está escrito em azul clicando aqui, você é redirecionada para as aulas que ensinam a calcular preços. É só clicar nos links em azul no outro post, segundo a ordem sugerida. Lá você vai aprender tudo direitinho, 😉 Bjs.

  5. Maria Lucia Lucia 14 de janeiro de 2015 at 10:50 #

    Oi Cris,
    Fico impressionada como você passa a ideia muito bem explicada e “cai como uma luva” pra gente! Parabéns e sucesso sempre! Abraço. Maria Lúcia.

    • Cris Turek 14 de janeiro de 2015 at 18:20 #

      Obrigada Maria Lucia, elaboro esse material com o pensamento em vocês leitores. Bjs.

Deixe uma resposta