Tomando as rédeas do seu negócio de artesanato

Tomando as rédeas do seu negócio de artesanato

Tem um dia que você precisa decidir tomar as rédeas do seu negócio de artesanato e começar a entender porque não sobra aquele valor legal no final das encomendas. Que tal o dia ser hoje?  

Na verdade eu até entendo que seja complicado para a maioria dos artesãos definirem corretamente o preço de venda de seus produtos. Quem trabalha com criatividade costuma ter dificuldades em elaborar raciocínios exatos e lógicos, eu sei porque sou meio avessa aos cálculos matemáticos. Mas é necessário.

Normalmente o artesão faz tudo em seu negócio: projeta e cria seu produto, compra materiais, produz a peça, embala e vende. Isso entre outras tantas tarefas diárias. E no conjunto do processo algumas etapas acabam sendo encurtadas ou negligenciadas. Olha o perigo. 

Tem presente pra leitor da Vila

Cálculo genérico

Usar o mesmos preços praticados pelos concorrentes ou fazer aqueles cálculos genéricos do multiplicar tudo por 3 pode se tornar um gargalo imenso para seus lucros ou ainda reduzir a competitividade de suas peças.

É sempre diferente para artesãos que compram em outras cidades, em outras quantidades e produtos de qualidades variadas. Como então o preço poderia ser o mesmo?

Se você ainda pratica um desses formatos de precificação vou te dar uma dica que conheci há bem pouco tempo e da qual me tornei usuária: o Calcularte. Não, não é um post patrocinado, estou dando uma indicação pessoal e vou dar também um desconto, lá no final. Clique e conheça o Calcularte Conheci o Rafael Longo, criador do aplicativo, num papo virtual e percebi quanta dedicação ele tem na construção de seu projeto que vem justamente auxiliar a gente nesta questão tão importante. Testei o programa e adorei.

Tem um layout inspirador, leve e um ambiente super amigável que nos dá dicas o tempo todo para ajudar no processo de cadastro e registro de dados. Resultado: tô aqui indicando pra você que por algum motivo ainda vive o dilema de ter um bom método e que seja prático e fácil.  

 

Tela de usuário do sistema

O bacana é que você tem uma opção gratuita para o cálculo de até 20 peças e no caso de mais itens ou de querer elaborar relatórios mais detalhados tem uma assinatura mensal com precinho que você recupera no momento que corrigir seus valores que estão mal calculados.

Pra fechar quero te convidar pra assistir ao vídeo de apresentação, que é rapidinho e dá uma ideia geral do que você receberá. E no final eu tenho uma oferta pra você, que o Rafael me autorizou a dar pra galera da Vila, confira.

Clique e assista ao vídeo de apresentação  

Aproveite o presente

Quer ganhar um desconto especial? Segue abaixo um cupom para os leitores da Vila. Clique no botão abaixo para o site da Calcularte. O cadastro para acesso ao plano gratuito é obrigatório. Faça para testar e depois que aprovar use o código abaixo no momento de fazer sua assinatura. Assim você garante seu desconto, mas preste atenção: tem prazo de validade.

Clique e garanta seu desconto  

Artesanatos de natal, aprenda agora

Acho que depois de períodos de vendas mais altas, se você não viu resultados interessantes, talvez seja hora de repensar seus valores. Vai lá na Calcularte, que você, como eu, vai gostar desta ferramenta. Depois me conte.

Ah, só pra lembrar, o desconto tem prazo de validade, e sairá do ar em breve. Aproveite.

 

 

Não copie, compartilhe.

Clique e leia nossa licença com as regras para reprodução.

Você vai gostar também de:

, , ,

8 Respostas para: Tomando as rédeas do seu negócio de artesanato

  1. Fátima Rufino 24 de janeiro de 2016 at 0:00 #

    Cris,
    Muito obrigada pela dica do CalculArte. Já fiz minha assinatura! 😉
    Bjks.

    • Cris Turek 1 de fevereiro de 2016 at 19:49 #

      Que legal Fátima. Eu estou usando e adorando 😀

  2. Elizete Roberto 12 de janeiro de 2016 at 12:37 #

    OLÁ,SEMPRE RECEBO EMAIL DE VOÇES E AINDA NÃO ENCONTREI ALGO QUE ME AJUDE A AMPLIAR MEUS NEGÓCIOS,BEM SOU DONA DE UM GUARDA VOLUME E PARA FALAR A VERDADE….ARTESANATO NÃO VENDE BEM LÁ …SERÁ QUE PODERIAM ME DAR ALGUMAS DICAS…..SEI QUE NÃO É O CASO POIS O NOME JA DIZ TUDO…VILA DO ARTESÃO…

    • Cris Turek 12 de janeiro de 2016 at 16:01 #

      Elizete, temos muitas dicas de gestão de negócios mas de artesanato, não creio que sejam úteis pra você. Minha sugestão é fazer os cursos gratuitos do Sebrae, que são bem interessantes e ajudam muito a administrar. Experimente.

  3. Elza 7 de janeiro de 2016 at 7:25 #

    Bom dia! Cris

    Adorei issoooooo

    Obrigada, bjus

    • Cris Turek 7 de janeiro de 2016 at 12:43 #

      Elza, eu também estou gostando de usar, não deixe de testar. Beijos.

  4. Maria Das Neves 7 de janeiro de 2016 at 1:37 #

    Entrei na internet, p/fazer uma pesquisa, e encontrei c/voces!
    Afinidade de cara, bem são 02:27hrs, EU tenho um dia daqueles hoje, espero conhecer melhor o MURAL DA VILA, e voces me conhecer também, sou ARTESÃ, respiro a ARTE!
    Amo o Meio–Ambiente, gosto de gente, que gosta de gente. A VILA DO ARTESÃO, deveria entrar em cada um de nós, p/que, reciclarmos nossas mentes, EDUCAR; RESPEITAR; VALORIZAR; CIDADANIA.
    Todo o país que tem como a EDUCAÇÃO como META, automaticamente A ARTE, O ARTESÃO é O SÍMBOLO. E este é chamado de pais de 1º MUNDO

    • Cris Turek 7 de janeiro de 2016 at 12:44 #

      Maria das Neves, que sábias palavras. Felizes seríamos se mais pessoas tivessem atitudes como a sua. Obrigada por escrever, seja bem-vinda e fique à vontade. A Vila é sua. Beijos.

Deixe uma resposta