Xilogravura e suas diversas aplicações

Xilogravura aplicada em azulejo de cerâmica com moldura

As gravuras feitas em madeira, as xilogravuras, são hoje objeto de arte admiradas e muito valorizadas, expostas em museus e galerias respeitadas. A técnica acessível a qualquer artista, já deu fama a muitos artistas plásticos.

Eu gostaria de falar sobre todos eles mas vou dar mais ênfase à xilogravura popular, que surgiu como ilustração de cordéis.

Já falei sobre esse antes, dando uma idéia de como a xilogravura e o cordel formaram esse vínculo tão estreito, mas hoje vou explicar porque se buscou outras alternativas de renda baseadas na xilogravura.

No meu post Cordel e Xilogravura- parte 1, eu mencionei o fato dos xilogravuristas sofrerem uma forma de preconceito por seu trabalho estar relacionado à produção de material de 2ª linha. E mostrei como o Cordel veio resgatar o valor do xilogravurista enquanto artista.

Mas isso ainda não foi o suficiente para mudar a vida desses artesãos e suas famílias, extremamente dependentes do negócio.

A crise financeira foi aumentando e ao longo dos anos isso fez com que a arte deixasse de ser passada aos filhos e netos que partiram em busca de outras fontes de renda.

Num esforço de resgatar a história da xilogravura, surgiram alguns programas voltados a ensinar a esses artesãos novas aplicações mais inseridas no contexto do mundo moderno.

Bolsa com aplicação de xilogravura
Camiseta com desenho de xilogravuraAgenda com ilustrações de xilogravura
Foi assim que com o auxílio de designers, antropólogos e artistas mais experientes, os artesãos aprenderam a aplicar suas matrizes em suportes dos mais variados, como por exemplo, cartões postais, catálogos, rótulos, agendas e toda uma gama de produtos gráficos.

É possível encontrar as xilogravuras aplicadas em pequenos azulejos de cerâmica que podem ou não ter moldura e são peças muito decorativas que agradam bastante.

Xilogravura aplicada em azulejo de cerâmica com moldura

Todas essas coisas serviram para ampliar o mercado da xilogravura tradicional, tirando partido dela como recurso de geração de renda e recuperando a cultura e identidade do povo nordestino.

Fotos: Vila do Artesão, Wikipedia

 

Não copie, compartilhe.

Clique e leia nossa licença com as regras para reprodução.

, , , , , , , ,

11 Respostas para: Xilogravura e suas diversas aplicações

  1. Horacio Pirro T. de Lima 18 de janeiro de 2012 at 17:39 #

    Gostei de encontrar este site sobre a xilogravura, talho a madeira tambem e estou iniciando uma pesquisa na faculdade sobre este tema, moro em Juazeiro do Norte berço de varios grandes artistas da arte de gravar.

  2. Ademir 16 de janeiro de 2012 at 17:47 #

    A Xilogravura é a forma de impressão mais antiga que conhecemos. A Xilogravura dita nordestina, que prefiro chamá-la de xilogravura popular é democrática, pois qualquer um pode fazer, basta ter habilidade.

    Obs: gostaria de saber como se faz a impressão no azulejo.

    Ademir.

    • Cris Turek 16 de janeiro de 2012 at 21:37 #

      Ademir, com certeza a melhor maneira é a serigrafia com tintas apropriadas para a superficie.

  3. ana carolina 7 de dezembro de 2011 at 12:11 #

    eu achei enteresante essa xilogravura fisso ate trabalho de escola com ele
    obridada pela a ajuda ganhei 5 pontos bjsssssssssssss”!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  4. Liliane Der Atamian 12 de outubro de 2011 at 18:53 #

    Cris, Adorei seu site e aprendi um bocado sobre cordel e xilogravura. A camiseta que aparece com desenho de cordel é feita por artesões da sua Vila ou existe algum site onde eu posso comprar igual ou parecido. Vi alguém usando uma camiseta com estampa parecida só que colorido e com título “Casamento Matuto” LINDO. Onde poderia comprar isto?
    Obrigada e um abraço – Liliane

    • Cris Turek 12 de outubro de 2011 at 20:32 #

      Liliane, como eu te escrevi, infelizmente não tenho um contato pra indicar, mas caso saiba de algo eu aviso.

  5. Bruno Figueiredo 1 de setembro de 2010 at 13:43 #

    Incrível como existe preconceito em todos os segmentos. Chamar xilogravurista de 2ª linha é pura besteira.

    Concordo Bruno, mas é importante contar toda a história para que as pessoas percam esse preconceito.Concorda? Eu pessoalmente adoro xilogravura.

  6. ana paula 12 de agosto de 2010 at 19:52 #

    SOU PROFESSORA E NO MOMENTO ESTOU TRABALHANDO O PROJETO DE ARTES DA MINHA ESCOLA. VOU TRABALHAR A LITERATURA DECORDELCOM OS MEUS ALUNOS
    DE CINCO E SEIS ANOS DE IDADE E NÃO SEI O QUE PROPORCIONAR AOS ALUNOS.
    TAMBÉM GOSTARIA DE SABER SOBRE AS TECNICAS PARA A XILOGRAVURAS.
    BEIJOS, ANA PAULA.

    Querida, tudo que sabemos sobre cordel e xilogravura já está publicado no blog. São vários artigos. PAra acessar digite no campo pesquisa do blog as palavras cordel e xilogravura. Tenho certeza de que tudo que precisa está lá. Beijão.

  7. jacqueline 28 de outubro de 2009 at 22:45 #

    É maravilhoso esse site, minha pesquisa ficou “10”!..Parabéns;é mesmo de grande ajuda para estudos essa imagens de xilogravuras são as melhores da internet.

  8. Roque Gonçaves de sena 24 de setembro de 2009 at 0:11 #

    Gostei muito destei site, a muito tempo estava procurando saber como fazer xilogravura. Trabalho com entalhe em madeira a trinta e dois anos, só agora encontrei.
    Muito agradecido.
    Roque

  9. Silvana Russo de Almeida 16 de setembro de 2009 at 11:57 #

    Gostei muito do site, estava fazendo uma pesquisa sobre xilogravura, e encontrei o que precisava, a internet é uma fonte positiva quando usada para nosso conhecimento.
    Obrigada.
    Silvana

Deixe uma resposta